Decisões do TRE sobre cassação e inelegibilidade deve mudar cenário na Assembleia e principalmente nas eleições 2014

Por Redação AF
Comentários (0)

05/04/2013 10h58 - Atualizado há 1 mês
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;"><u><strong>Arnaldo Filho</strong></u><br /> <em>Opini&atilde;o</em><br /> <br /> Com o in&iacute;cio do julgamento de v&aacute;rias A&ccedil;&otilde;es que tramitam no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/TO) o quadro pol&iacute;tico tocantinense deve sofrer algumas altera&ccedil;&otilde;es que v&atilde;o desde a composi&ccedil;&atilde;o da Assembleia Legislativa at&eacute; a escolha dos nomes que ir&atilde;o disputar as elei&ccedil;&otilde;es 2014 para Governo do Estado.<br /> <br /> <u><strong>Deputados estaduais</strong></u><br /> <br /> Em rela&ccedil;&atilde;o aos deputados estaduais, al&eacute;m de Raimundo Palito (PEN), que o TRE j&aacute; decidiu pela cassa&ccedil;&atilde;o e inelegibilidade por oito anos, as deputadas Solange Dualibe (PT), de Palmas, e Am&aacute;lia Santana (PT), de Colinas, correm o risco de serem obrigadas a trilhar o mesmo caminho do deputado araguainense. Fato &eacute; que o julgamento foi adiado nesta semana e ser&aacute; retomado na pr&oacute;xima, contudo, alguns magistrados j&aacute; se posicionaram tamb&eacute;m pela cassa&ccedil;&atilde;o das parlamentares.<br /> <br /> No caso do deputado araguainense Raimundo Palito, quem deve assumir sua vaga &eacute; o primeiro suplente da coliga&ccedil;&atilde;o Jorge Frederico (PSD), que de fato j&aacute; estava na Assembleia com a sa&iacute;da do deputado para a Secretaria Extraordin&aacute;ria de Assuntos Legislativos.<br /> <br /> J&aacute; no caso das parlamentares, caso sejam cassadas, abrir&aacute; espa&ccedil;o para dois suplentes que obtiveram nas elei&ccedil;&otilde;es 2010 menos de 6 mil votos cada um. S&atilde;o eles Ivan Vaqueiro (5.939 votos) e Bismarque do Movimento (5.810 votos).<br /> <br /> Ainda no caso de Aragua&iacute;na, a perman&ecirc;ncia definitiva de Jorge Frederico no Legislativo estadual tamb&eacute;m faz com que outro nome fique em evid&ecirc;ncia para possivelmente assumir uma vaga no parlamento. &Eacute; o caso do secret&aacute;rio de Habita&ccedil;&atilde;o de Aragua&iacute;na e ex-presidente da C&acirc;mara, Elenil da Penha (PMDB), que ficou como 3&ordm; suplente nas elei&ccedil;&otilde;es 2010 com 10.736 votos.<br /> <br /> O segundo suplente &eacute; Ricardo Ayres, e tamb&eacute;m aguarda surgir uma vaga na AL.<br /> <br /> A inelegibilidade de Raimundo Palito ainda tem reflexos em outros nomes que devem surgir no cen&aacute;rio estadual. N&atilde;o podendo ser candidato em 2014, Palito ter&aacute; que investir em algu&eacute;m caso queira manter-se no poder e, esse nome, h&aacute; enorme probabilidade de ser o do atual presidente da C&acirc;mara de Aragua&iacute;na, Marcus Marcelo (PR).&nbsp;<br /> <br /> <u><strong>Cen&aacute;rio para Governo</strong></u><br /> <br /> No jogo pol&iacute;tico tudo leva a crer que o resultado dessa decis&atilde;o do TRE tenha servido para alimentar o ego do pr&eacute;-candidato ao governo Eduardo Siqueira Campos. Vejamos que na Assembleia n&atilde;o haver&aacute; nenhuma altera&ccedil;&atilde;o na base de sustenta&ccedil;&atilde;o j&aacute; que Jorge e Palito s&atilde;o governistas; o pr&oacute;prio Palito, mesmo cassado permanecer&aacute; na Secretaria, contudo, esse resultado provocou mais danos &agrave; oposi&ccedil;&atilde;o do que ao governo.<br /> <br /> Caso Palito fosse absolvido, os magistrados n&atilde;o teriam argumentos para condenar os ex-governadores Carlos Gaguim e Marcelo Miranda; com a condena&ccedil;&atilde;o, fica parecendo que o governo est&aacute; cortando na pr&oacute;pria carne, por&eacute;m est&aacute; apenas trocando dois por um. Com a inelegibilidade at&eacute; 2018 de todos eles, Eduardo Siqueira acredita que ter&aacute; uma elei&ccedil;&atilde;o mais tranquila e, caso saia vitorioso, Raimundo Palito ser&aacute; agraciado pelos pr&oacute;ximos seis anos com uma secretaria. Ap&oacute;s isso, Palito poder&aacute; novamente voltar a candidatar-se.<br /> <br /> J&aacute; Gaguim e Marcelo pouco v&atilde;o atrapalhar os planos governistas estando ineleg&iacute;veis.<br /> <br /> Esse &eacute; o cen&aacute;rio que se desenha.</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.