Balanço

Em 100 dias da nova gestão, Wanderlei destaca R$ 1 bilhão para rodovias e reforço na segurança

Recursos serão aplicados na recuperação de todas as rodovias.

Por Redação 604
Comentários (0)

10/04/2023 11h13 - Atualizado há 1 ano
Pavimentação da TO-010 em Esperantina, no Bico do Papagaio

O governador Wanderlei Barbosa fez um balanço dos primeiros 100 dias de 2023. Um dos destaques é o Plano de Recuperação e Conservação de Rodovias. Na área da segurança pública, os investimentos reduziram a onda de violência que assolava as maiores cidades do Estado com a efetivação de cerca de mil soldados da Polícia Militar e abertura de novos batalhões e destacamentos no interior, bem como operações da Polícia Civil. 

Também foram criadas três novas pastas: Secretaria da Mulher, Secretaria dos Povos Originários e Tradicionais e Secretaria da Cultura. “As pastas vão atender e trabalhar com público específico, visando atuar com pautas, ações e articulações pontuais, além de agregar as frentes de trabalho nas áreas em questão no plano de governo”, ressaltou o governador Wanderlei Barbosa. 

Infraestrutura

Por meio da Agência de Transportes, Obras e Infraestrutura (Ageto), estão sendo investidos R$ 700 milhões, desde junho do ano passado, para recuperação de 30 trechos de estradas do Estado. 

O Governo do Estado também obteve autorização da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para realizar operação de crédito no valor de R$ 1 bilhão com o Banco do Brasil para dar continuidade a esse projeto, abrangendo a recuperação de todas as estradas estaduais.

Serão pavimentadas as rodovias TO-239 (Itapiratins/Itacajá), TO-248 (Santa Maria/Recursolândia), TO-245 (Rio Sono ao entroncamento com a BR-010), TO-255 (Lagoa da Confusão/Barreira da Cruz) e TO-020 (Campos Lindos/Km 33).

Seguindo o cronograma de trabalho, a Ageto conta também com três projetos contratados: elaboração do plano básico e executivo de engenharia para pavimentação da  TO-020, entre Centenário e o entroncamento da TO-428; projeto básico e executivo de pontes em concreto armado na TO-110, entre São Félix do Tocantins/Lizarda, e na TO-247, trecho Lagoa do Tocantins/São Félix, e, por fim, os trabalhos da plataforma para reestruturação do pavimento que aumentará as faixas de rolamento da Ponte Fernando Henrique Cardoso, que liga a cidade de Palmas ao distrito de Luzimangues, município de Porto Nacional. 

“Neste ano, nós pretendemos dar continuidade a execução do Programa de Fortalecimento e no Plano de Conservação e Recuperação de Rodovias, além de prosseguirmos também com os projetos em rodovias não pavimentadas. Ainda estamos à frente de importantes obras no Tocantins, como o Hospital Geral de Araguaína e a nova sede do Corpo de Bombeiros Militar", pondera o presidente da Ageto, Márcio Pinheiro.

Outra importante obra em andamento é a nova ponte de Porto Nacional. A via é de suma importância para o Estado, uma vez que liga a cidade portuense a outros municípios, sendo inclusive uma rota que dá acesso à capital Palmas. Neste ano, já foi realizada a primeira etapa da instalação de vigas de concreto armado no local, onde foram colocadas 25 vigas, sendo cinco vãos com cinco vigas cada. A nova ponte é orçada em R$ 149 milhões.

Em Palmas, o governo construiu a nova sede do Quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros; a piscina semiolímpica da corporação; pavilhão anexo ao Museu Histórico do Tocantins, Palacinho; e elaborou projetos executivos para implantação de infraestrutura na quadra ASR-NE 65, além das manutenções da Ponte Fernando Henrique Cardoso, em Palmas, e Ponte Imigrantes Nordestinos, no município de Lajeado.  

O Governo do Tocantins trabalha ainda em licitações para a construção do anel viário de Colinas do Tocantins/Entroncamento BR-153, além de obras na cidade de Esperantina, projetando acesso a divisa com o estado do Pará. 

Segurança Pública 

A segurança pública também vem recebendo atenção especial. Em 100 dias de governo, a segurança já apresentou resultados satisfatórios de ações realizadas para combate ao crime, com mais de 90 operações da Polícia Civil, resultando na prisão de 133 pessoas por diversos crimes. Em comparação aos trabalhos realizados no ano anterior, foi registrada redução de cerca de 15% nos índices de roubos no Tocantins nos últimos seis meses.

Por meio da Operação Nacional Átria, a Polícia Civil realizou 174 prisões por crimes relacionados à violência contra a mulher só em março deste ano.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) vem ainda efetivando ações para garantir a segurança da mulher, dentre os quais destaca-se o lançamento, no mês de março, do aplicativo Salve Mulher, que possibilita a denúncia contra violência feminina, de forma virtual, bem como ações de divulgação e reforço das leis que garantem prioridade de atendimento a vítimas de violência doméstica e familiar. Foram criadas câmaras técnicas pelo Conselho de Segurança Pública do Tocantins (Conesp-TO) para que a participação nos debates seja ampliada nos eixos como Direitos Humanos; Redução da Violência; Segurança no Trânsito; Modernização e Desenvolvimento das Instituições de Segurança Pública; Integração das Instituições de Segurança Pública;  e Acompanhamento e Avaliação das Políticas de Segurança Pública.

Polícia mais capacitada e equipada

A Secretaria da Segurança Pública e Secretaria da Cidadania e Justiça (Seciju) firmaram, esse ano, Termo de Cooperação Técnica para compartilhamento e integração das bases de dados, a fim de facilitar processos de investigação e pesquisas de inteligência, além disso o Governo do Tocantins promoveu curso de instrução e aperfeiçoamento sobre as plataformas do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinespe) e da Plataforma de Procedimentos Policiais Eletrônicos (PPE).

Ainda em relação a capacitação, a Escola Superior da Polícia Civil (Espol) vem ofertando cursos para o efetivo estadual como Dez Passos da Investigação Financeira;  Abuso de autoridade, tortura e violência arbitrária; Treinamento de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro; Pós-graduação em Tecnologia da Informação, em parceria com a Universidade do Tocantins (Unitins); Pós-Graduação em Política e Gestão em Segurança Pública, em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT). 

Sobre equipamentos e acessórios, o Governo do Tocantins entregou para as forças de seguranças, nestes 100 primeiros dias de 2023, 390 computadores, sendo 70 para a Polícia Militar, 285 para a Polícia Civil, 21 para o Corpo de Bombeiros, 15 para as delegacias de Atendimento à Vulneráveis do Estado e sete para a Polícia Científica. O Governo do Tocantins busca ainda recursos com o Ministério da Justiça, conseguindo para o Estado três novas viaturas para as delegacias especializadas de Atendimento à Mulher (Deam).

“Nesses 100 primeiros dias, o Governo do Tocantins trabalhou fortemente para melhorar a segurança pública do Estado, reforçando o efetivo das delegacias, intensificando investigações e realizando operações especiais, o que demonstra o comprometimento da atual gestão com a qualidade de vida em todos os municípios tocantinenses. O diferencial é que temos trabalhado com planejamento estratégico, e vamos continuar buscando recursos, adquirindo mais equipamentos, aperfeiçoando nossos policiais e fortalecendo a qualidade do serviço que é prestado à população”, destaca o secretário da SSP, Wladimir Costa.

Em janeiro deste ano, foram formados 958 policiais militares, e logo após o Governo do Tocantins deu início ao Programa “TO Mais Seguro”, que visa fortalecer as atividades de policiamento ostensivo executadas pela Polícia Militar do Estado (PMTO). O primeiro ato nesse sentido foi a entrega de novos equipamentos para modernizar os atendimentos e ocorrências prestados, com a distribuição de 120 kits Destacamentos, por meio do Comando de Policiamento da Capital e do Interior (CPC e CPI).  

O Kit Destacamento é formado por uma viatura, um tablet ou smartphone, um computador desktop, uma impressora térmica e uma rádio portátil (HT), além de armas e coletes antibalísticos. O Governo visa ainda destinar à corporação mais 100 kits. A distribuição dos kits e a inserção dos novos agentes formados estão possibilitando a reativação de 81 destacamentos, garantindo a digitalização do serviço operacional da Polícia Militar, que vem sendo implantado e executado pela corporação há quase dois anos.

O governador do Estado, Wanderlei Barbosa, determinou a ativação de destacamentos no interior do Estado e a criação de mais unidades da Polícia Militar no Tocantins. Já nos primeiros dias após essa deliberação, foram reabertas bases da PM nos municípios de Aragominas, Esperantina, Xambioá, Babaçulândia, Tupiratins, Itapiratins, Palmeiras do Tocantins, Alvorada, Dueré dentre outras. As ações fazem parte da reativação do policiamento nos 139 municípios tocantinenses.

Amparo a cultura, a mulher tocantinense e aos povos originários

Após sua criação ainda no mês de janeiro, a Secretaria da Mulher tem atuação na busca de promoção e garantia dos direitos de mulheres, além de buscar na esfera pública estadual políticas que visam trabalhar atividades e programas em vários tematicas e ainda fornecer proteção, ao acolhimento, à eliminação de todas as formas de discriminação e violência contra as mulheres. Assumiu a pasta a pedagoga, especialista em Gestão Educacional e pós-graduada em Administração Escolar e Psicopedagogia, Berenice Barbosa.

No mês das mulheres, a secretaria lançou o programa Projeto Todas Fortes: Empoderamento e Protagonismo da Mulher Tocantinense, que tem como intuito fortalecer a representatividade feminina, criar campanhas, ações educativas e programas de capacitação. Além disso, a pasta firmou parceria com o Sebrae Tocantins, na promoção do Projeto Força Mulher que irá atender 4 mil mulheres de 100 municípios do Tocantins.

A Secretaria dos Povos Originários e Tradicionais do Tocantins também foi um marco no início do segundo mandato da gestão Wanderlei Barbosa, sendo o primeiro governador do Estado e um dos primeiros do país a destinar uma pasta especificamente para ações em prol dos povos indígenas e quilombolas. A pasta tem proposta de articulação e discussão de projetos para a política estadual de proteção dos povos originários e tradicionais do Tocantins. A ativista, artista plástica e poetisa indígena tocantinense, Narubia Werreria, chefia a pasta. A secretaria já realizou ação de caráter emergencial no fornecimento de água potável para a aldeia Kâkaka, do povo Xerente, localizada na divisa do município de Tocantínia e Pedro Afonso, e também vem acompanhando a situação das escolas na comunidade quilombola Kalunga do Mimoso, em Arraias.

Já a recém criada Secretaria da Cultura foi estabelecida por meio da Medida Provisória (MP) nº 5/2023, que desmembrou a Secretaria da Cultura e Turismo (Sectur) e criou duas pastas independentes: a Secretaria da Cultura e a Secretaria do Turismo. A decisão foi tomada para fortalecer ainda mais as expressões culturais do Tocantins, valorizando artistas locais e impulsionando a economia criativa no Estado. Como secretário da Cultura, o governador Wanderlei Barbosa nomeou o jornalista José Sebastião Pinheiro de Souza.

“Com essa Medida Provisória, estamos dando um grande passo em favor da cultura tocantinense e seus representantes, que, de modo geral, vivem um momento muito bom. É preciso que os administradores públicos percebam a importância da criação de uma pasta específica para gerir o setor. A cultura do Tocantins só tem a ganhar com isso”, destacou o governador, acrescentando que com o desmembramento, as demandas do turismo do Estado também receberão uma estrutura administrativa maior.

Polícia Militar ganhou quase mil novos soldados
Obras de recuperação de rodovias estaduais
Reativação de destacamentos da PM no Tocantins

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.