Deputado estadual

Em eventos de inclusão, Marcus Marcelo volta a defender criação de clínicas-escolas para autistas

Audiência pública promovida pelo MPTO e qualificação com apaeanos de todo o Tocantins.

Por Redação
Comentários (0)

15/09/2023 15h08 - Atualizado há 8 meses
Marcus Marcelo durante discurso

Nesta semana, o deputado estadual Marcus Marcelo participou de dois eventos com a temática da educação inclusiva: audiência pública realizada pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO) e Capacita da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), realizado pela federação nacional da entidade.

Como presidente da Comissão da Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto), o parlamentar defendeu pautas como a criação de clínicas-escolas para autistas em todo o Estado e do cargo de profissional de apoio para estudantes com deficiência na rede estadual. 

“Na vivência da sala de aula, a gente sabe o quanto a pauta da inclusão é tão delicada na educação. Na condição de deputado estadual e na preocupação de que nosso mandato possa de forma direta dar nossa contribuição, nós estamos votando naquilo que entendemos que é importante principalmente quando se fala de educação inclusiva”, citou Marcus Marcelo.

Autor da lei que cria a Clínica-Escola Mundo Autista de Araguaína, o parlamentar explicou a importância de acompanhar para que as pautas virem realidade. “A gente se depara já com um problema em Araguaína: as nossas crianças têm acompanhamento apenas até os 13 anos de idade, quando saem da rede municipal, e muitos pais nos procuram. Nós precisamos dar o encaminhamento dessa criança, porque o autismo não acaba com a idade. Quero procurar o secretário para que a gente possa encontrar caminhos”, afirmou.  

Audiência pública

Durante a audiência pública para discutir a inclusão de estudantes com deficiência nas redes de ensino do Estado e da capital, realizada nessa quarta-feira (13/09), no auditório térreo do MPTO, em Palmas, o deputado Marcus Marcelo assinou o termo de colaboração da instituição. O objetivo é compor um grupo de trabalho permanente de aprimoramento da inclusão e acessibilidade no âmbito da educação do Tocantins. 

O evento, organizado pela 10ª Promotoria de Justiça, com atuação na área da educação, teve como titular o promotor de Justiça Benedicto de Oliveira Guedes Neto, que citou a importância de todos para que as ações de inclusão sejam um trabalho conjunto. 

 “O que foi apresentado representa um desafio muito grande para todos os órgãos e é nesse sentido que o Ministério Público reconhece que não pode realizar o objetivo de maneira isolada dentro do gabinete. Eu acompanho o trabalho do deputado Marcus Marcelo na Educação, seu amor pela educação, tenho certeza que também será um aliado de todos esses órgãos envolvidos aqui hoje nas pautas que forem mais sensíveis a esse objetivo nosso”, destacou o promotor. 

Capacita Apae

O Capacita Apae reuniu apaeanos de todo o Tocantins no auditório da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Palmas, nessa quinta e sexta-feira, 14 e 15, com o objetivo de estruturar uma série de atividades de aperfeiçoamento para os profissionais, trazendo palestras com conteúdos de serviços utilizados na rede. 

Em seu discurso na abertura da qualificação, o deputado Marcus Marcelo colocou seu gabinete à disposição dos apaeanos e citou um de seus requerimento pedindo que a entidade tenha representatividade no Conselho Estadual de Educação (CEE). “Já já quero dar a notícia de que a cadeira no conselho será realidade e que a entidade terá voz, para que possa de fato atender as necessidades dos usuários”, afirmou.

Deputado Marcus Marcelo

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.