Meio ambiente

Governo do Estado publica edital para vender 163 milhões de toneladas de créditos de carbono

Estado vai comercializar com valor aproximado de US$ 1 dólar por tonelada.

Por Redação
Comentários (0)

29/11/2023 10h27 - Atualizado há 6 meses
Parque estadual do Cantão.

O Governo do Tocantins publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) dessa terça-feira, 28, Edital de Chamamento Público Nº 02/2023 para o recebimento de propostas de parcerias para viabilizar a comercialização de créditos de carbono florestal jurisdicional históricos na modalidade pagamento por resultados. No mercado internacional, o valor deve se aproximar de US$ 1 dólar por tonelada de CO2eq.

Os créditos somam 163 milhões de toneladas de CO2eq resultantes da redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) provenientes do desmatamento e degradação, nos biomas Amazônia e Cerrado, entre os anos de 2006 e 2015, e sua transação foi autorizada pela Comissão Nacional para REDD+ (Conaredd+).

O Edital oferece oportunidade de negócio com o objetivo de selecionar empresa/instituição que ofereça soluções tecnológicas para realizar leilão, por meio de negociação digital e registro em ambiente web, dos créditos de carbono florestal jurisdicional históricos que estão devidamente inscritos e certificados na plataforma do INFOHUB Brasil, aptos a serem transacionados e reverterem-se em pagamentos por resultado.

No edital, consta ainda que é necessário submeter tais transações de compra e venda à devida certificação, por meio de plataforma que garanta segurança e transparência, razão esta pela qual se faz necessário buscar no mercado uma oportunidade de negócio para efetivar tais negociações de modo eficiente.

O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Marcello Lelis, destaca esse passo como mais uma importante iniciativa do Tocantins no enfrentamento da crise climática, além de mais uma oportunidade para o Estado transformar ativos ambientais em recursos financeiros.

“Depois da histórica entrada do Tocantins no mercado voluntário internacional, com a parceria comercial firmada com a Mercuria, agora o Governo do Tocantins realiza um novo chamado para os créditos históricos e mostra pro mundo que temos resultados e vontade política para continuar investindo em uma agenda de desenvolvimento sustentável de baixas emissões”, afirma.

A Companhia Imobiliária de Participações, Investimentos e Parcerias (Tocantins Parcerias) foi demandada pela Semarh para viabilizar a modelagem de uma oportunidade de negócio, conforme explica o presidente Aleandro Lacerda. “Com o chamamento público nós esperamos encontrar parceiros de nível nacional ou internacional que possam colocar esse carbono no mercado para a compra dos interessados”, pontua Aleandro.

O Edital estará disponível no site da Tocantins Parcerias, permanecendo aberto para propostas no período de 10 a 31 de janeiro de 2024. Todas as condições para manifestação de interesse estão disponíveis no documento, bem como os critérios mínimos para a escolha da empresa ou instituição parceira.

Pioneirismo

Este é o segundo edital que busca viabilizar a comercialização de créditos de carbono jurisdicional realizado pelo Governo do Tocantins já que outro processo seletivo desta natureza foi concluído no primeiro semestre de 2023, tendo sido aprovada a empresa suíça Mercuria Energy Trading S/A, que se tornou parceria do Estado, por meio da concepção da Sociedade de Propósito Específico (SPE) Tocantins Carbono.

A parceria elevou o Tocantins ao patamar de primeiro Estado subnacional (abaixo de nações) a oficialmente negociar créditos de carbono florestal jurisdicional no mercado voluntário internacional no mundo, além da primeira Unidade da Federação.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.