Saúde

Laboratório do Tocantins realiza pela 1ª vez sequenciamento de amostras da Covid-19

Relatório parcial traz dados da nova geração das amostras do vírus.

Por Redação
Comentários (0)

16/03/2022 16h02 - Atualizado há 5 meses
LACEN avança em sequenciamento de amostras

O Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen-TO) divulgou, na quarta-feira (16), relatório dos resultados parciais referentes ao sequenciamento de nova geração das amostras de SARS-CoV-2 positivas, o vírus da Covid-19. A análise foi 100% realizada pela equipe tocantinense.

O trabalho foi realizado no dia 25 de fevereiro deste ano e analisou 95 amostras, selecionadas em 31 municípios diferentes entre 8 e 15 do mesmo mês.

Dados do relatório apontam que as amostras foram coletadas nos seguintes municípios:

  1. Abreulândia (2);
  2. Alvorada (4);
  3. Cariri do Tocantins (1);
  4. Caseara (1);
  5. Cristalândia (1);
  6. Dueré (1);
  7. Fátima (1);
  8. Figueirópolis (4);
  9. Formoso do Araguaia (3);
  10. Gurupi (2);
  11. Itacajá (1);
  12. Lagoa da Confusão (1);
  13. Lagoa do Tocantins (6);
  14. Lajeado (1);
  15. Lizarda (1);
  16. Miracema do Tocantins (4);
  17. Miranorte (2);
  18. Monte do Carmo (2);
  19. Novo Acordo (1);
  20. Palmas (22);
  21. Paraíso do Tocantins (1);
  22. Paranã (1);
  23. Peixe (3);
  24. Pequizeiro (1);
  25. Pium (3);
  26. Porto Nacional (12);
  27. Rio dos Bois (1);
  28. Santa Rosa do Tocantins (2);
  29. Santa Tereza do Tocantins (2);
  30. São Salvador do Tocantins (2);
  31. Silvanópolis (1).

Além dessas amostras, foram sequenciadas outras duas de pacientes residentes no estado de Goiás (Goiânia – 1, Palmeiras de Goiás – 1), uma do Estado do Maranhão (São Luís – 1) e duas de Minas Gerais (Mutum – 1, Uberlândia – 1). Todos os exames com resultados positivos para o SARS-CoV-2.

A diretora do Lacen, Jucimária Dantas, explicou como se deu o trabalho das equipes. “Os genomas foram sequenciados utilizando a tecnologia desenvolvida pela empresa Illumina Miseq e a montagem dos genomas foram realizadas usando o pipeline ViralFlow (Dezordi et al., 2022)”, afirmou.

Das 95 amostras, 63,2% (60 amostras) foram do sexo feminino e 36,8% (35) do sexo masculino, com idade média de 37,8 anos.

O relatório mostra que das 95 amostras sequenciadas no Estado do Tocantins, foram identificadas a co-circulação de duas linhagens diferentes do SARS-CoV-2, sendo 89 amostras (93,7%) classificadas como BA.1 (21K - Omicron) e seis (6,3%) como BA.1.1.

“Os resultados sugerem que a mobilidade humana representa um fator crucial para a dispersão de linhagens do SARS-CoV-2, portanto, as medidas de restrição e o distanciamento social ainda continuam sendo essenciais para tentarmos minimizar a circulação deste patógeno no Brasil. Mais esforços de sequenciamento são necessários para geração de novos dados genômicos que permitirão realizar inferências filogenéticas mais detalhadas sobre a dispersão do vírus no Estado do Tocantins”, enfatizou a diretora.

Para o secretário de Estado da Saúde (SES-TO), Afonso Piva, “este trabalho inédito realizado pelo LACEN Tocantins é extremamente significativo, pois mostra a evolução do Sistema Único de Saúde no Estado. Estes dados obtidos por nossas equipes nos embasam para as medidas pontuais, enquanto gestão, em relação à pandemia pela Covid-19”, pontuou.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.