Tocantins

Mais de 100 PMs são formados para patrulhamento rural; governo entrega 40 viaturas

Formatura acontece um dia após encerramento da Operação Canguçu.

Por Redação 538
Comentários (0)

20/05/2023 10h19 - Atualizado há 10 meses
Viaturas para Patrulha Rural

O governador Wanderlei Barbosa iniciou sua agenda na 23ª edição da Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2023) nesta sexta-feira (19) formando 105 policiais militares no II Curso de Policiamento Ostensivo Rural da PMTO (II CPOR/2023).

A solenidade tomou palco na maior Feira de Agronegócio do Norte do país após o secretário de Agricultura e Pecuária, Jaime Café, estender convite ao comandante-geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Márcio Antônio Barbosa de Mendonça.

Os formandos participaram da Operação Canguçu, encerrada nesta quinta-feira (18), durante a fase de estágio prático. Wanderlei Barbosa aproveitou a ocasião e entregou 40 viaturas à Patrulha Rural, que serão distribuídas nas 22 unidades que compõem a estrutura da PMTO, desde o 9º batalhão, no Bico do Papagaio, até na região Sul, divisa com o estado de Goiás.

“Desde que a PMTO recebeu um novo comando, nós vimos uma diferença na qualificação e modernização da instituição, no aperfeiçoamento dos homens e na qualificação dos nossos agentes. A criação da patrulha rural é uma delas”, afirmou.

O governador demonstrou interesse em dar continuidade às inovações da PMTO e citou a criação da cavalaria como exemplo dessas novas iniciativas. “Nós temos uma polícia qualificada e investiremos cada vez mais na qualificação dos nossos homens. O Tocantins está crescendo nesse aspecto e é com o trabalho sintonizado que conseguiremos nos blindar. Quero parabenizar a todos que finalizaram o curso e que se qualificaram para defender o homem do campo, as nossas lavouras e o nosso meio ambiente”, resumiu.

O comandante-geral, coronel Márcio Barbosa, destacou que a Polícia Militar do Tocantins está mais fortalecida com a estrutura recebida durante a Agrotins 2023. “Hoje, a gente dá mais um passo importante no trabalho do fortalecimento da estrutura da logística da PMTO. Essa é uma das premissas do governador, que tem a segurança pública como uma de suas prioridades”, afirmou o coronel, ao destacar investimentos do Poder Executivo na logística, no armamento, em equipamentos e viaturas. “A Polícia Militar sai daqui mais fortalecida com toda essa estrutura e com todos esses novos profissionais especializados que estão sendo entregues para a sociedade”, completou.

Para o vice-governador do Tocantins, Laurez Moreira, a solenidade de formatura representa a demonstração de respeito que o governador Wanderlei Barbosa tem pela Polícia Militar e pelos fazendeiros do Tocantins. “Ele fortaleceu a patrulha rural para dar todo o apoio ao homem do campo, aquele que produz e desenvolve o nosso Estado”, salientou.

Formatura na Agrotins

Policial Militar no Tocantins há 18 anos, o major Márcio Sousa Costa, de 44 anos, coordenou o II CPOR/2023. Segundo o major, a formação dos 105 militares aumenta a capilaridade referente à modalidade de policiamento ostensivo rural.

“O primeiro curso de policiamento ostensivo rural, que na verdade foi um protótipo dessa modalidade, formou militares para seis unidades. O projeto piloto iniciado nessas seis unidades que, agora, está sendo consolidado com o segundo curso, vai atender todas as demais unidades da PM que ainda não possuem a modalidade de policiamento em execução”, afirmou, complementando que cada unidade formou seis militares para ter, no mínimo, duas guarnições. “Essas duas guarnições vão trabalhar na área rural das unidades operacionais, seja das unidades de batalhões ou das companhias independentes pertencentes à estrutura organizacional da PM”, finalizou.

Um dos formandos é o sargento Cleon Santos Braga, de 43 anos, que também está há 18 anos na PMTO. Ele explica que o fortalecimento da patrulha rural foi algo pensado pelo comandante-geral Márcio Barbosa.

“Recebemos conhecimentos voltados para o atendimento ao homem do campo, que é um policiamento de proximidade, que chega junto, conhece e ganha a confiança para que eles possam entrar em contato conosco na hora da necessidade”, disse.

Cleon Braga explicou, ainda, que a patrulha rural desenvolve o georreferenciamento das propriedades para facilitar buscas e perseguições.

Patrulha Rural

O policiamento rural é a atividade sistemática de preservação da ordem pública, executada no meio rural por policiais capacitados com o suporte de veículos e armamentos apropriados, objetivando prevenir e reprimir delitos em áreas rurais. Possui como missão principal realizar o policiamento ostensivo e preventivo nas zonas rurais do Tocantins de modo a proporcionar maior segurança ao cidadão tocantinense que labora e reside no campo. A área rural do Estado é extensa, sendo imprescindível o aperfeiçoamento das técnicas de combate e dissuasão do intento criminoso nesta área de modo eficiente, resguardando a segurança de todos, inclusive do operador de segurança pública.

A 2ª edição do Curso de Policiamento Ostensivo Rural teve carga horária de 220 horas/aula e lecionou disciplinas como: noções de direitos humanos, policiamento ambiental, APH Tático, dentre outros.

O curso foi desenvolvido entre aulas presenciais expositivas e dialogadas, aulas práticas, palestras, estudo dirigido e estudos de caso, finalizando com estágio supervisionado durante a Operação Canguçu.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.