Luto

Médico e ex-prefeito de Palmas, Odir Rocha morre aos 81 anos durante luta contra câncer

Governo do Tocantins decretou luto oficial de 03 dias.

Por Redação
Comentários (0)

05/05/2022 06h25 - Atualizado há 1 mês
Manoel Odir Rocha

O médico, poeta e ex-prefeito de Palmas e Colinas Manoel Odir Rocha faleceu aos 81 anos de idade nesta quarta-feira (04).

Ele se tratava de um câncer no fígado e estava internado em um hospital de Palmas.

O corpo do ex-prefeito de Palmas está sendo velado nesta quinta-feira (5) na Assembleia Legislativa do Tocantins, na praça dos Girassóis. A cerimônia é acompanhada por amigos e familiares.

O velório começou por volta de 5h e por volta de 15h haverá uma missa de corpo presente. A previsão é que o enterro ocorra às 17h no cemitério Jardim das Acácias, em Palmas.

O governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, decretou luto oficial de 03 dias. "Odir Rocha era um ser iluminado, médico respeitado e reconhecido por cuidar da saúde de nosso povo. O Tocantins perde um grande homem, mas ganha um legado importante a ser seguido", ressaltou.

Veja mais

Vida pública

Odir Rocha era escritor e membro da Academia Palmense de Letras. Nasceu na cidade de Araguari, estado de Minas Gerais, foi médico, político, poeta e cronista. Formou-se em medicina, em 1970, pela Faculdade de Ciências Médicas da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, em Curitiba. Em 1971, montou um pequeno hospital em Colinas de Goiás, onde permaneceu por 22 anos. Além de médico, foi professor do Colégio João XXIII e prefeito de Colinas. Engajou-se na luta pró-criação do Estado do Tocantins.

Em 1993, mudou-se para Palmas, onde foi secretário da Ação Social e Habitação do município e secretário Estadual da Administração e da Secretaria Extraordinária para Assuntos Metropolitanos. Foi eleito Deputado Federal em 1995 pelo Tocantins. Em 1996, foi eleito prefeito de Palmas, para o mandato de 1997 a 2000.

Ao término do mandato de prefeito de Palmas foi nomeado presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Tocantins em 2001. Ao deixar o cargo, passou a dedicar-se à literatura, paixão que o acompanha desde o dia em que ganhou do pai, em 14 de julho de 1949, o seu primeiro livro: Rui Barbosa para a juventude, de Genésio Pereira Filho.

É membro da União Brasileira de Escritores, Seccional de Goiás, e também membro Efetivo da Academia Tocantinense de Letras. Odir Rocha foi homenageado juntamente com o escritor Carlos Drummond de Andrade no 6º Salão do Livro do Tocantins, realizado em 2010, pela Secretaria Estadual da Educação.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.