Covid-19

Ministério da Saúde confirma 11 casos suspeitos do coronavírus no Tocantins; nenhum positivo

Desses casos, apenas um paciente segue internado em isolamento em um hospital particular

Por Nielcem Fernandes 1.027
Comentários (0)

18/03/2020 07h50 - Atualizado há 4 anos
O Tocantins ainda não tem nenhum caso confirmado da doença

O Tocantins tem 11 casos suspeitos do novo coronavírus incluídos na lista oficial do Ministério da Saúde, conforme o boletim de acompanhamento do Covid-19 no Tocantins, emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) no final desta terça-feira (17).

Desses casos, apenas um paciente segue internado em isolamento em um hospital particular. O Tocantins ainda não tem nenhum caso confirmado da doença.

Conforme a Saúde, os resultados laboratoriais das primeiras amostras enviadas ao laboratório de referência nacional Instituto Adolfo Lutz não foram liberados ao Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen) na data prevista (terça-feira 17).

A primeira morte causa pelo Covid-19 foi confirmada em São Paulo. Outras seis mortes estão sendo investigadas.

PALMAS

Já o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde de Palmas, desta terça-feira (17), aponta oito casos investigados, 11 descartados e nenhum confirmado.

O Boletim é produzido pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE-Palmas COVID-19), que também realiza reuniões diárias visando atualizar o cenário epidemiológico, planejar e encaminhar as novas ações cautelares a serem tomadas pela gestão municipal. 

O COE ainda não teve acesso aos resultados dos exames realizados com os pacientes investigados.

DECISÃO DO COE

Na reunião mais recente, ocorrida nesta terça-feira (17), foram deliberadas cinco medidas pelo COE.  A primeira delas trata da elaboração de uma Portaria que regulamentará o uso racional dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) nas unidades de saúde com o intuito de evitar o desperdício desses materiais pela utilização desnecessária e inadequada dos servidores da Saúde.

A segunda decisão do COE é sobre a criação de um grupo de apoio de especialistas, incluindo Infectologista e Pneumologista de notório saber, para oferecer suporte técnico nas tomadas de decisões do Centro, levando em conta o eventual avanço da pandemia em Palmas. Essa medida também será feita por meio de Portaria. 

O cumprimento da jornada de trabalho dos profissionais da rede municipal de Saúde também foi pauta da reunião desta terça. A Portaria a ser publicada nos próximos dias vai instituir uma comissão composta por profissionais indicados pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) e por médicos da rede de Saúde de Palmas. A comissão vai avaliar os atestados médicos e regulamentar os plantões extraordinários com o objetivo de evitar a evasão indevida dos profissionais neste contexto de crise e medo de contrair o Covid-19.

Outra medida cautelar para conter a pandemia causada pelo Coronavírus (Covid-19) é a suspensão temporária dos atendimentos eletivos de odontologia em todas as unidades do Município, permanecendo somente os casos de urgência e emergência. A decisão foi uma recomendação do Conselho Federal de Odontologia e foi tomada como medida de proteção dos profissionais e dos pacientes.

Por fim, o COE deliberou sobre a atualização do Plano de Contingência do município de Palmas para a Infecção pelo Coronavírus (Covid-19). O secretário municipal da Saúde, Daniel Borini, explica que “essa será a segunda edição do documento que vai ter atualização à medida em que a pandemia se alastrar, estagnar ou regredir na Capital”.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.