Após denúncia

MPTO investiga se mãe de prefeito e secretária de Saúde furaram fila de vacinação da covid-19

Ouvidoria do MPTO já recebeu 17 denúncias de fura-fila em todo o Estado.

Por Redação 1.602
Comentários (0)

30/01/2021 11h41 - Atualizado há 11 meses
Caso teria ocorrido em Araguacema

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) instaurou procedimento para apurar eventual descumprimento da ordem prioritária de vacinação contra a covid-19 no município de Araguacema, na região oeste.

A informação de que a secretária de Saúde do Município, Jussara Batista Moraes Meneses, e a mãe do prefeito teriam sido imunizadas, furando a fila de prioridades, chegou ao MPTO por meio da Ouvidoria na quinta-feira (28).

O promotor de Justiça Cristian Monteiro oficiou a prefeitura e a Secretaria de Saúde para prestarem esclarecimentos acerca dos fatos. O prefeito da cidade é Marcus Vinicius Moraes Martins, conhecido como Marquinho. 

Fura-fila

A Ouvidoria do Ministério Público recebeu, até o dia 28 de janeiro, 33 comunicações sobre possíveis irregularidades da operacionalização da vacina contra a Covid-19. Destas, 17 tratam de manifestações de fura-fila.

As denúncias sobre possíveis irregularidades podem ser realizadas mediante chamadas gratuitas pelo telefone 127, pelo e-mail denunciacovid@mpto.mp.br e no número de whatsApp (63) 99100 2720.

A ouvidoria do Ministério Público também pode ser acessada pelo site mpto.mp.br/web/ouvidoria, no link “manifestação”. 

(Denise Soares/MPTO)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.