Operação Tocantins/Araguaia

Operação em rios do Estado aplica mais de R$ 35 mil em multas e apreende barcos, armas e redes

Operação fez cobertura fluvial em todo o curso hídrico dos rios Tocantins e Araguaia.

Por Redação 1.210
Comentários (0)

17/02/2024 09h25 - Atualizado há 1 mês
Operação do Naturatins nos rios Araguaia e Tocantins.

Para coibir a pesca predatória, além de outros crimes ambientais, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), por meio das equipes da Gerência de Fiscalização Ambiental, realizou a Operação Tocantins/Araguaia no período de 31 de janeiro a 14 de fevereiro.

Este ano, o carnaval coincidiu com a Piracema, período em que ficam suspensas todas as modalidades de pesca, o transporte e o armazenamento de espécies nativas de peixes nos rios e lagos, além de outras restrições. A medida visa proteger a reprodução natural dos peixes.

A operação, que foi intensificada durante o feriado, envolveu cerca de 16 fiscais, divididos em duas equipes, que fizeram a cobertura fluvial em todo o curso hídrico dos rios Tocantins e Araguaia e seus afluentes, até chegar ao município de Esperantina, no encontro das águas.

Realizada nos municípios de Caseara, Araguacema, Couto Magalhães e Juarina, passando pelos rios Coco, Cicica, Jacarezinho, Javaés, Araguaia, Caiapó, Piranhas, Bananal e Lago da Bezerra, a ação de fiscalização apreendeu 2,5 mil metros de redes, 3 armas de fogo e mais de R$ 15 mil em multas.

A equipe de fiscais dirigida por Jusley Caetano deslocou-se para os municípios de Pau D’Arco, Araguanã, Xambioá, Araguatins e Esperantina, onde foram resgatados 28 pássaros que estavam sendo mantidos em cativeiro, além de apreendidas 60 gaiolas, 10 alçapões para captura de aves, três armas de fogo artesanal cano longo, calibre variado e 8,6 mil metros de rede. Ao todo foram lavrados seis autos de infração no valor de R$ 16 mil.

Ao mesmo tempo, a equipe do fiscal Antoniel Gouveia realizou uma ação nas cidades de Pedro Afonso e Araguatins, onde a quantidade de pescado apreendida foi de 300 kg, doados para a comunidade. Também foram apreendidas 3 embarcações com motores, 2 armas de fogo, 37 espinhéis, 40 boias, 1 molinete, 2 armadilhas para peixes, 10 tarrafas, 10 mil metros de rede, 2 pessoas detidas e mais de R$ 5 mil em multas.

Para o gerente de fiscalização do Naturatins, Cândido José dos Santos, o planejamento estratégico e empenho das equipes têm apresentado resultados exitosos nas ações. “A dedicação das equipes de fiscalização demonstra que o trabalho tem gerado os resultados esperados e positivos, dentro da meta estabelecida, principalmente no período da Piracema. Isto é fundamental, pois os recursos pesqueiros estão sendo bem conservados”, concluiu.

Materiais de pesca predatória foram apreendidos.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.