Operação Colheita II

PF mira quadrilha que usava documentos falsos para transferir títulos no Tocantins

Cerca de 30 policiais federais cumprem seis mandados judiciais de busca e apreensão no Estado.

Por Redação 1.517
Comentários (0)

28/02/2019 08h39 - Atualizado há 1 ano
Título de eleitor

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (28) a Operação Colheita II visando combater crimes eleitorais cometidos mediante transferência de títulos eleitorais com a utilização de documentos falsos no Tocantins.

Aproximadamente 30 policiais federais cumprem seis mandados judiciais de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da 13ª Zona Eleitoral de Cristalândia (TO), que inclui os municípios de Chapada de Areia, Fátima, Lagoa da Confusão, Nova Rosalândia, Oliveira de Fátima e Pium.

Segundo a investigação, que teve início em julho de 2018, a organização criminosa atuava na falsificação de documentos que eram usados como comprovantes de endereços perante a Justiça Eleitoral para a transferência fraudulenta de títulos eleitorais.

Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes eleitorais e associação criminosa tipificados nos artigos 290, 299, 348 e/ou 353 do Código Eleitoral e artigo 288 do Código Penal.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.