Peculato

Secretário de Saúde é preso por usar caminhão da prefeitura para fazer mudança em Gurupi

Caso configura peculato. Pena varia de 2 a 12 anos de prisão.

Por Redação 2.129
Comentários (0)

07/05/2022 11h05 - Atualizado há 2 anos
Sinvaldo dos Santos

O secretário de Saúde de Gurupi, Sinvaldo dos Santos Moraes, foi preso em flagrante depois que um caminhão da prefeitura foi flagrado descarregando uma mudança em sua residência, na tarde desta sexta-feira (6).  

O motorista do caminhão, que não foi identificado, disse em depoimento à polícia que estava em Palmas fazendo o transporte de mesas, quando foi orientado a passar na casa do secretário para pegar alguns móveis. Depois disso, ele retornou para Gurupi e iria descarregar o veículo na casa do gestor.

Após prestar depoimento, o secretário foi autuado pelo crime de peculato e levado para a Casa de Prisão Provisória de Gurupi. Ele continua detido na manhã deste sábado (7).

O crime de peculato tem como objetivo punir o funcionário público que, em razão do cargo, tem a posse de bem público, e se apropria ou o desvia, em benefício próprio ou de terceiro. Está descrito no artigo 312 do Código Penal, que prevê pena de prisão de 2 a 12 anos e multa. 

A vereadora Débora Ribeiro (PTB) foi quem chamou a polícia ao perceber que o veículo do município estava fazendo serviços particulares para o secretário.

O que diz a Prefeitura de Gurupi?

"A Prefeita de Gurupi vem a público manifestar que não apoia e nem compactua com nenhuma irregularidade, ilegalidade ou abuso no uso e gestão da coisa pública, assegurando apuração quanto aos fatos amplamente divulgados na mídia em relação a subtração de uma betoneira e utilização de veículo público para transporte de mudança de servidor.

Após a apuração dos fatos, serão adotadas todas as medidas cabíveis obedecendo aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência".

As informações são do G1 Tocantins.

Caminhão da prefeitura com a mudança

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.