Prefeito de Miracema

SSP põe mais um delegado para investigar morte de prefeito: 180 dias de mistério

O prefeito foi assassinado no dia 30 de agosto do ano passado.

Por Redação 836
Comentários (0)

01/03/2019 19h23 - Atualizado há 5 anos
Ato público para cobrar mais empenho na investigação da morte de Moisés da Sercon

Um ato público em prol da elucidação do assassinato do então prefeito de Miracema do Tocantins, Moisés Costa, mais conhecido como Moisés da Sercon, foi promovido por amigos e familiares na manhã desta sexta-feira, 1º de março, em frente ao Palácio Araguaia. O gestor foi morto com um tiro no ouvido dia 30 de agosto do ano passado, há mais de 6 meses. 

A família foi recebida pelo secretário de Segurança Pública do Tocantins, que ouviu o grupo e direcionou mais um delegado para a força-tarefa de Palmas que já atua na investigação do mistério.

A ação foi considerada positiva pelos organizadores e contou com o apoio de muitos amigos que solidarizam-se com a causa e engrossaram o coro por justiça. Eles cobraram esclarecimentos sobre o caso e divulgaram o Disk Denúncia para que a população auxilie não só no caso do ex-prefeito, mas também em outros semelhantes.

No ato foi cobrado do governador melhorias na segurança pública do Tocantins. A Bancada Federal do Tocantins, bem como os deputados estaduais, foram acionados a fim de que destinem recursos para a Segurança Pública do Estado. 

"Hoje é a minha família que chora a perda de um ente querido, amanhã não sabemos quem será a próxima vítima. E todos estão sujeitos a passar por uma dor como essa, não queremos isso para ninguém. Pois é uma dor que dói na alma", disse o irmão de Moisés, Fidel Costa.

Ainda na tarde desta sexta, a família de Moisés fez uma visita à sede da OAB Seccional Tocantins e ao Ministério Público Estadual para solicitar apoio na elucidação do caso.

"O crime tira a vida e destrói também uma família inteira que fica condenada para o resto da vida a conviver com a dor de ter perdido um ente querido de uma maneira inaceitável", declara Fidel.

Disk Denúncia Anônima da Polícia Civil (63) 99996-4800.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.