Taxa de sobrevivência de empresas em Araguaína é a maior do Tocantins

Por Redação AF
Comentários (0)

18/07/2013 10h13 - Atualizado há 4 semanas
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size: 14px;">Estudo de Sobreviv&ecirc;ncia das Empresas, realizado pelo Sebrae, revelou que o Tocantins &eacute; o segundo Estado&nbsp; da Regi&atilde;o Norte que apresenta a maior taxa de sobreviv&ecirc;ncia das empresas. E entre as cidades tocantinenses, Aragua&iacute;na se destaca com maior &iacute;ndice de empresas que permanecem no mercado. Na cidade, a cada 100 empresas abertas, 81 permanecem no mercado em at&eacute; dois anos ap&oacute;s sua abertura. Esta taxa corresponde 81%, ultrapassando a taxa da capital Palmas (71%).</span><br /> <br /> <span style="font-size: 14px;">Divulgado este m&ecirc;s, o estudo mostra que no Tocantins, a cada 100 empresas abertas, 74 permanecem em funcionamento com at&eacute; dois anos. Entre as empresas abertas de 2005 a 2007, houve um crescimento de 5,6% taxa de sobreviv&ecirc;ncia. Em 2005, a taxa era 68,5%; em 2006 de 73,7%; e 2007 de 74,1%. No Brasil, a propor&ccedil;&atilde;o &eacute; de cada 100 empresas criadas, 76 sobrevivem aos dois primeiros anos de vida.</span><br /> <br /> <span style="font-size: 14px;">Essa taxa, em crescimento nos &uacute;ltimos anos, mostra uma melhor capacidade das micro e pequenas empresas para superar dificuldades nos primeiros dois anos do neg&oacute;cio. Nesse per&iacute;odo inicial, a empresa ainda n&atilde;o &eacute; conhecida no mercado, n&atilde;o possui carteira de clientes e, muitas vezes, os empreendedores ainda t&ecirc;m pouca experi&ecirc;ncia em gest&atilde;o.</span><br /> <br /> <span style="font-size: 14px;">A superintendente do Sebrae Tocantins, M&aacute;rcia Rodrigues, destaca que, para esse per&iacute;odo inicial, existem algumas a&ccedil;&otilde;es para permanecer no mercado e solidificar a empresa, como prepara&ccedil;&atilde;o adequada e educa&ccedil;&atilde;o empreendedora. Para ela, esses dois anos iniciais s&atilde;o fundamentais para o empres&aacute;rio identificar como se desenvolve o ciclo de seu neg&oacute;cio e o comportamento do cliente.</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">Al&eacute;m de oferecer consultorias, treinamentos, palestras, semin&aacute;rios, eventos, publica&ccedil;&otilde;es, entre outros servi&ccedil;os, muitos deles gratuitos, o Sebrae destaca algumas dicas para sobreviv&ecirc;ncia das empresas, como sempre fazer planejamento, respeitar capacidade financeira e n&atilde;o misturar as finan&ccedil;as da empresa com as pessoais (veja quadro).<br /> N&uacute;meros<br /> <br /> <u><strong>Regi&atilde;o Norte</strong></u><br /> <br /> A Regi&atilde;o Norte possui a menor taxa de sobreviv&ecirc;ncia do pa&iacute;s com 68,9%. Ela &eacute; composta por 71,1% da sobreviv&ecirc;ncia da Ind&uacute;stria, 74,4% de sobreviv&ecirc;ncia do com&eacute;rcio, 56,3% da constru&ccedil;&atilde;o civil, 58,9% da sobreviv&ecirc;ncia das empresas do setor de servi&ccedil;os. O Tocantins est&aacute; em segundo lugar na Regi&atilde;o Norte com 74,1%, ficando atr&aacute;s apenas de Rond&ocirc;nia (78%).</span><br /> <br /> <span style="font-size: 14px;">Neste sentido, a taxa de mortalidade vem caindo e registrou 26% neste estudo. Nas empresas nascidas em 2007 no Estado, verifica-se que a maior taxa de sobreviv&ecirc;ncia foi registrada no setor de com&eacute;rcio (80,1%), seguido pela taxa da ind&uacute;stria (70,8%), pelos servi&ccedil;os (62,9%) e pelo setor de constru&ccedil;&atilde;o (60%). O Tocantins est&aacute; entre as 18 unidades da federa&ccedil;&atilde;o que apresentou aumento da taxa de sobreviv&ecirc;ncia.</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">Palmas &eacute; a segunda capital da Regi&atilde;o Norte com a maior taxa de sobreviv&ecirc;ncia (71%) ficando atr&aacute;s apenas da capital Boa Vista (72,1%) e ocupa entre as capitais o 10&ordm; lugar entre os estados. O estudo aponta que das 818 empresas criadas em 2007 em Palmas, 581 permaneceram at&eacute; dois anos ap&oacute;s sua abertura ou permanecem ativas atualmente.</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;"><u><strong>Dez dicas para a sobreviv&ecirc;ncia da empresa:</strong></u><br /> <br /> 1) Planeje-se sempre;<br /> 2) Respeite sua capacidade financeira;<br /> 3) N&atilde;o misture as finan&ccedil;as da empresa com as pessoais;<br /> 4) Fique de olho na concorr&ecirc;ncia;<br /> 5) Prospecte novos fornecedores;<br /> 6) Tenha controle do seu estoque;<br /> 7) Marketing n&atilde;o se resume a an&uacute;ncio, invista em outras estrat&eacute;gias;<br /> 8) Inove, mesmo que seja um produto/servi&ccedil;o de sucesso;<br /> 9) Invista sempre na forma&ccedil;&atilde;o empresarial;<br /> 10) Seja fiel aos seus valores e ao do seu neg&oacute;cio .</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

Inusitado

Prefeito se autonomeia como secretário de Saúde em município do Tocantins

A cidade fica no nordeste do Tocantins e tem aproximadamente 2,8 mil habitantes.

15 de outubro

Dia do Professor: 4 situações desanimadoras na rotina da profissão no Brasil

Violência e a desvalorização estão entre os itens que desestimulam estudantes interessados em formar na profissão.

Palmas

Ex-assessor de Gilmar Mendes faz palestra em Encontro da Advocacia Municipalista

O Encontro é voltado para todos os públicos e entrada será gratuita.

E sumiu...

Tocantinense que se candidatou a deputada em Brasília recebeu só dois votos

Procurada pela coluna, Laís não foi localizada para comentar sobre o seu desempenho nas urnas. 

Curiosidade

A pequena cidade onde Bolsonaro e Haddad tiveram a mesma votação no 1º turno

Com o empate nas urnas, a pequena cidade passou a viver dias de tensão.

Sortudo

Apostador de Marabá (PA) ganha sozinho prêmio de R$ 27 milhões da Mega-Sena

O próximo sorteio da Mega-Sena está marcado para o dia 17 de outubro.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.