Pandemia

Tocantins recebe novo lote com 11.500 doses e destina 5% das vacinas para Manaus

Os governadores da região Norte fizeram o compromisso de ajudar o Amazonas.

Por Redação 569
Comentários (0)

25/01/2021 08h49 - Atualizado há 1 mês
Agora já são 55.500 doses recebidas pelo Estado para imunização dos tocantinenses

Tocantins recebeu neste domingo (24) mais uma remessa com 11.500 doses de vacinas contra a Covid-19. O imunizante foi desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca e foi recebido no aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues pelo secretário da Saúde, Edgar Tollini, e pelo superintendente do Ministério da Saúde no Tocantins, Relmivam Milhomem.

Com essa nova remessa, o Tocantins passa a contar com dois imunizantes, a CoronaVac, resultado da parceria entre Instituto Butantan e o Laboratório Sinovac e a Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

Na última segunda-feira (18) o Tocantins já havia recebido um lote de 44 mil doses da vacina CoronaVac. Agora já são 55.500 doses recebidas pelo Estado para imunização dos tocantinenses. O Governo do Tocantins vai proceder a conferência do lote no Laboratório Central do Estado (Lacen) e a partir de terça-feira (26), os municípios começam a receber o imunizante, que conforme orientação do Ministério da Saúde é destinado aos trabalhadores da saúde.

A prioridade são hospitais, unidades de Pronto Atendimentos (UPAs), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência, Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e consultórios/laboratórios. Já os hospitais com atendimentos exclusivos e dedicados a pacientes com Covid-19 são prioritários em relação aos demais.

O secretário Edgar Tollini explicou que esse lote de vacinas da AstraZeneca é destinado apenas para a primeira dose, já que a segunda dose tem um período mais longo que a vacina CoronaVac.

"O Ministério já acenou que daqui há 12 semanas enviará outra remessa para atender a segunda dose de imunização da população. Então faremos a imunização de 11.500 pessoas, pois não precisaremos fazer a reserva técnica que fizemos no primeiro lote", explicou o Secretário. As duas vacinas devem ser aplicadas em duas doses, com intervalo de três e dose semanas respectivamente.

DOAÇÃO A MANAUS

O governador Mauro Carlesse determinou que todos os setores do governo se unam em torno dessa causa, para abreviar a chegada dos imunizantes em todos os municípios. Além disso, Carlesse assumiu o compromisso com os governadores da região Norte de destinar 5% das vacinas que seriam enviadas ao Tocantins a Manaus, para conter o caos que se estabeleceu na capital amazonense.

Esse lote de vacinas chegou ao Brasil na sexta-feira (22), importado da Índia. Os imunizantes desembarcaram em Guarulhos (SP) e foram transportados para o Rio de Janeiro, onde está localizada a fábrica de vacinas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), entidade vinculada ao Ministério da Saúde. 

As vacinas de Oxford farão parte do Programa Nacional de Imunização (PNI), que é coordenado pelo Ministério da Saúde e começou no dia 17 de janeiro com 6 milhões de doses da CoronaVac. Na última sexta-feira (22), outras 4,8 milhões de doses da CoronaVac foram aprovadas para uso emergencial no Brasil.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.