Negócios

Tocantins regulamenta Selo Arte que permite venda de produtos artesanais em todo o país

O selo pode ser concedido para produtos artesanais de receitas tradicionais.

Por Redação
Comentários (0)

03/05/2021 13h56 - Atualizado há 4 dias
O selo pode ser concedido para produtos artesanais de receitas tradicionais

A Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) regulamentou por meio da Portaria nº 108/2021, a concessão do Selo Arte para estabelecimentos que já possuem selo de inspeção estadual ou municipal, permitindo assim, a comercialização destes produtos em todo o território nacional.

O gerente de inspeção animal da Adapec, Antônio José Caminha, explicou que o selo foi criado em 2019 pelo governo federal e a lei determinou que a regulamentação das concessões caberia aos estados. “Na prática, este selo é para produtos artesanais de receitas tradicionais, com mão de obra familiar e características culturais e regionais. Podem ser produtos cárneos, lácteos, mel ou pescado”, ressalta.

Para o presidente da Adapec, Paulo Lima, o Selo Arte proporcionará aos produtores tocantinenses, que tenham produtos únicos com características regionais, a possibilidade de venderem estes produtos para todo o país.

“Temos uma cultura forte com produtos regionais que são fabricados aqui e que poderão agora ganhar novos mercados, permitindo aos pequenos produtores artesanais agregar mais valor ao produtor, gerar mais renda, ampliação dos negócios, e consequentemente, a fomentação da economia no Tocantins,” destacou o presidente.

Os interessados em obter o selo podem procurar a gerência de inspeção animal da Adapec para fazer a solicitação. Mais informações pelo site da Agência www.adapec.to.gov.br ou pelos telefones 3218-2137 ou 2138.

Selo Artesanal

Também foi editado pela Adapec uma Instrução Normativa nº 07/2021 que possibilita que produtos cárneos recebam o selo artesanal. Este serviço visa atender os produtores que estão na informalidade e que não possuem nenhum tipo de selo de inspeção. A Agência já estava concedendo o selo artesanal para produtos lácteos.

“O que muda é que este produtor poderá sair da clandestinidade e ter a opção de se regulamentar por meio do selo artesanal que possui exigências de equipamentos, estrutura e documentação bem mais simples para quem se enquadra nesta categoria”, disse Antônio Caminha.

Este selo permite ao empresário comercializar seus produtos no mercado formal, aderir a linhas de créditos, financiamentos e o mais importante é a segurança alimentar que é dada ao consumidor que adquirir este produto, que será produzido dentro das condições sanitárias atestadas pelo Estado.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.