É golpe!

Criminosos aproveitam pandemia do coronavírus para aplicar vários golpes nas redes sociais

Diversos golpes estão sendo aplicados por meio do WhatsApp e outras redes.

Por Redação 647
Comentários (0)

01/04/2020 15h01 - Atualizado há 1 mês
Confira a dica de especialistas para não cair nos golpes aplicados no WhatsApp

Criminosos e golpistas estão aproveitando a ansiedade causada pela Pandemia do novo coronavírus (Covid-19) para tirar vantagem da população através de golpes disfarçados de mensagens de aplicativo de mensagens.

As mensagens prometem desde álcool em gel entregue em casa, à testes gratuitos para o coronavírus.

Conforme divulgado pela Eset, empresa especializada em segurança da informação, as campanhas de phishing e informações falsas que usam como pretexto o avanço da Covid-19 estão se espalhando a cada dia com mais frequência.

De acordo com especialistas, esses golpes procuram não apenas roubar informações pessoais de possíveis vítimas, mas também espalhar notícias falsas com o propósito de realizar ações criminosas de diversos tipos.

Confira alguns dos falsos anúncios mais disseminados nos últimos dias:

Auxílio Emergencial R$ 600,00

O principal deles se utiliza do auxílio de R$ 600, aprovado nesta segunda-feira (dia 30) pelo Senado. Por meio de mensagens compartilhadas pelo WhatsApp, os golpistas enviam links maliciosos que, ao ser acessados, podem roubar dados das vítimas. Segundo o laboratório de segurança digital da PSafe, mais de 4,5 milhões de brasileiros já acessaram esses links sobre o “coronavoucher“, mas o conteúdo deve ser apagado.

Material Escolar para usuários do Bolsa Família

Outro golpe disseminado via rede social promete o pagamento de R$ 350 para a compra de material escolar aos beneficiários do programa Bolsa Família. De acordo com Dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, o link falso está ativo desde o dia 15 de janeiro e já foi acessado ou compartilhado mais de um milhão de vezes. Por dia, são registrados mais de 70 mil novos acessos.

Contas Netflix grátis

Os cibercriminosos por trás da campanha de phshing que está sendo disseminada no WhatsApp se fazem passar pela Netflix para oferecer o benefício de uma conta gratuita.

No entanto, de acordo com os pesquisadores de segurança da ESET, o objetivo do golpe é direcionar tráfego para uma página web com muitos anúncios, para monetização, gerando lucro para os criminosos, além de obter informações pessoais das vítimas.

Exames presenciais de coronavírus

Outra campanha fraudulenta, disseminada no WhatsApp, usa o nome do Hospital Albert Einstein com o propósito de realizar golpes.

O texto da mensagem se faz passar por funcionários da instituição, que oferecem exames presenciais de coronavírus em casa pelo app. A vítima entra em contato com os criminosos, que acabam indo a casa e anuncia o assalto.

O hospital alertou sobre esse tipo de golpe, informando que “colaboradores do hospital que aplicam vacinas em casa e fazem coleta domiciliar de exames usam uniforme e crachá da instituição”. Além disso, a instituição também destacou que não faz agendamentos por WhatsApp.

Dicas de segurança

Veja algumas dicas para evitar cair em campanhas de phishing:

  • Excelentes promoções e prêmios que chegam por meio de serviços de mensagens e não por canais oficiais.
  • Verifique a URL de acesso.
  • Verifique nos sites oficiais das empresas se a campanha existe ou não faça uma pesquisa na Internet para verificar se algum outro usuário relatou uma reclamação ou alerta sobre a mensagem.
  • Tenha uma solução antivírus confiável que avise ao acessar um site de reputação duvidosa.
  • Lembre-se de que, ao acessar uma página da Internet, você pode estar fornecendo informações pessoais, como modelo do dispositivo, e-mail associado à conta, localização geográfica, entre outros dados confidenciais.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.