Nova forma de pagamento

Fiat, Jeep e RAM aceitam soja como pagamento de carros no Tocantins e mais 5 estados

O agronegócio brasileiro corresponde hoje a mais de 21% do PIB.

Por Redação 870
Comentários (0)

17/05/2021 16h47 - Atualizado há 3 semanas
A Fiat oferece as picapes Toro e Strada (exceto a versão Volcano) e o furgão Fiorino

Stellantis, dona das marcas FiatJeep e RAM, entre outras, passará a aceitar grãos, como soja, para pagamento de carros novos. Esse tipo de operação tem valor calculado de acordo com a cotação da commodity no dia da compra. A prática é conhecida pelo termo barter trade (troca ou permuta, em português). O projeto piloto contempla 1.200 produtores rurais no país. Dessa forma, começa pelos estados de Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Bahia, Paraná e Pará.

O objetivo é, por meio da nova modalidade, potencializar as vendas da Stellantis ao setor do agronegócio. Outro ponto do negócio visa fortalecer laços comerciais com este importante mercado. É o que mais cresce no País. O agronegócio brasileiro corresponde hoje a mais de 21% do Produto Interno Bruto (PIB). Além disso, tem destaque nas exportações e na geração de superávit na balança comercial.

“Essa parceria inovadora incrementará as vendas da Stellantis no setor do agronegócio e permitirá aos produtores rurais a renovação de frotas, assim como a aquisição facilitada de veículos. A modalidade barter trade será uma maneira ágil para fomentar negócios com produtores rurais. Uma vez que utilizará uma modalidade de pagamento com a qual já estão familiarizados. É um modelo de negócio que oferece segurança e previsibilidade”, afirma Fabio Meira. Ele é o diretor de vendas diretas da Stellantis.

Modelos que aceitam pagamento com soja

Os profissionais selecionados poderão comprar veículos pré-determinados. A Fiat oferece as picapes Toro e Strada (exceto a versão Volcano) e o furgão Fiorino. Já a Jeep oferecerá — no programa Barter é Jeep — os modelos Renegade, Compass, Grand Cherokee e Wrangler. Por fim, a RAM (Barter RAM) disponibilizará as picapes 1500 e 2500.

De acordo com o grupo, as operações barter trade se baseiam na troca de mercadorias. Porém são mais complexas do que a prática de escambo. A transação ocorre envolvendo a definição do valor do bem, a cotação básica da commodity agrícola usada como pagamento, o seguro, bem como a aquisição do bem. Por fim, há a liquidação financeira.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.