Luta pela reforma agrária

Palmas recebe exposição 'Terra' do consagrado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado

As fotos retratam a condição de vida de trabalhadores rurais sem-terra, crianças de rua e outros grupos.

Por Redação
Comentários (0)

09/04/2019 09h17 - Atualizado há 6 meses
A obra possui 109 fotografias em preto e branco, tiradas entre 1980 e 1996

A exposição 'Terra', com fotos do renomado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, retratando a luta pela reforma agrária, desembarca em Palmas na próxima quinta-feira, 11. O Sindicato dos Eletricitários do Tocantins (103 Norte, Rua NO 09, Lote 35) recebe o evento, que vai ter início às 18h e segue até 21h com exposição e venda das fotos em conjunto com exposição de livros, artesanato, comida e bebida.

“A luta pela reforma agrária, o cotidiano dos trabalhadores rurais e dos trabalhadores da cidade que foram expulsos do campo são a matéria prima das fotos de Sebastião Salgado. A realidade é maior que os discursos de desprezo pelos pobres. Salgado, Saramago e Chico Buarque se uniram à luta pela terra. E a luta continua! Nosso convite é para que todas e todos venham conhecer as fotos de Sebastião Salgado”, diz Hílton Faria da Silva, do Comitê de Apoio à Reforma Agrária de Palmas.

“A concentração da terra nas mãos de fazendeiros provocou o êxodo rural no Brasil. Milhões de trabalhadores e trabalhadoras rurais foram expulsos do campo, sem direito a nada. Tornaram-se trabalhadores da cidade, sem teto, favelados, explorados. Sebastião Salgado mostra isso em suas fotos. Ele não esconde a verdade”, avalia Antônio Édis, Coordenador Geral da Central de Movimentos Populares (CMP/TO).

Lançado em 1997, "Terra", livro com fotos de Sebastião Salgado, prefácio do escritor português José Saramago e mais um CD com músicas de Chico Buarque de Holanda rodou todos os estados do Brasil e por mais de 40 países. As fotos, o livro e o CD tiveram seus direitos autorais doados para o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

O livro:

Terra é um livro de Sebastião Salgado publicado em 1997 pela Companhia das Letras. Além da parceria com José Saramago, que escreveu o prefácio, o livro foi comercializado em conjunto com o CD Terra, de Chico Buarque.

A obra possui 109 fotografias em preto e branco, tiradas entre 1980 e 1996, que retratavam a condição de vida de trabalhadores rurais sem-terra, mendigos, crianças de rua e outros grupos excluídos socialmente, marginalizados e desterrados no Brasil.

A foto da capa retratava a garota Joceli Borges, que fazia parte de um assentamento de trabalhadores rurais sem-terra no interior do Paraná. O rosto da menina da capa recebeu certo destaque na mídia e foi reproduzida em galerias de arte e exposições no Brasil e exterior.

Em virtude de o projeto ser repleto de imagens de famílias e grupos sem-terra, Sebastião Salgado, Chico Buarque e José Saramago decidiram ceder os direitos autorais da edição brasileira ao MST.

Em 1998, o livro rendeu ao fotógrafo o Prêmio Jabuti de Literatura na categoria reportagem.

 

Joceli Borges fazia parte de um assentamento de trabalhadores rurais sem-terra no interior do Paraná
Sebastião Salgado

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.