Sobral – 300×100
Seet

AMTT instala redutores de velocidade em Araguaína que são proibidos pelo Conan

Agnaldo Araujo - |
Foto; AF Notícias
Tachões implantados em cruzamentos em Araguaína

A Agência Municipal de Transporte e Trânsito de Araguaína (AMMT) instalou vários “tachões”, também conhecidos como “tartarugas”, em diversos cruzamentos de avenidas e ruas da cidade. Muitos condutores reclamaram pois, em alguns casos, os equipamentos podem causar danos aos veículos ou até mesmo provocar a queda de motociclistas.

Os dispositivos são implantados transversalmente nas pistas. O objetivo seria obrigar os motoristas a reduzirem a velocidade, no entanto, alguns afirmam que são elevados demais.

Porém, a Resolução n° 336, de 24 de novembro de 2009, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) é taxativa ao proibir o uso desses dispositivos para essa finalidade. O artigo 2°, parágrafo único, da Resolução estabelece: “É proibida a utilização de tachas e tachões, aplicados transversalmente à via pública, como redutor de velocidade ou ondulação transversal.”

A resolução considera que a utilização das tachas e tachões transversalmente à via como dispositivos redutores de velocidade, ondulações transversais ou sonorizadores causa defeitos no pavimento e danos aos veículos.

Prefeitura

Por meio de nota, a prefeitura de Araguaína esclareceu que os tachões implantados pela AMTT nos cruzamentos não têm mais que 5 centímetros de altura, sendo, portanto, mais baixos que um quebra-molas comum.

A agência informa que na altura implantada, os mesmos não oferecem riscos aos motociclistas ou danos materiais aos veículos que passarem em velocidade adequada”, afirmou.

A nota ressalta ainda que o objetivo da implantação dos sonorizadores é a prevenção de acidentes e a consequente preservação da vida humana.

Comentários pelo Facebook: