Seet
Sobral – 300×100

Bancada do Tocantins pede ao STF agilidade em processo sobre a ponte de Xambioá

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
A construção da ponte está parada por causa de uma ação na justiça

A bancada federal do Tocantins se reuniu com a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Carmem Lúcia, para solicitar celeridade na apreciação de uma ação na justiça que suspendeu o processo licitatório de construção da ponte em Xambioá. A ministra também é a relatora da matéria.

Estiveram presentes no encontro o coordenador da bancada, senador Vicentinho Alves (PR), os deputados federais Carlos Henrique Gaguim (PODE), Dulce Miranda (PMDB) e Vicentinho Júnior (PR). A reunião ocorreu nesta quarta-feira (09).

A construção da ponte está parada por determinação do Tribunal Regional Federal da 1ª Região em ação movida pelo consórcio perdedor da licitação da Ponte de Xambioá, após tentativa frustrada de paralisação do certame junto à Justiça Federal do Tocantins. O DNIT, então, ingressou com pedido de suspensão de antecipação de tutela junto ao STF.

Na audiência, a bancada tocantinense destacou a importância da ponte não apenas para os Estados do Tocantins e do Pará, mas para toda a região norte, na medida em que se trata de obra viária de integração nacional, que vai consolidar a BR-153 como um dos principais corredores rodoviários para o transporte de cargas e passageiros do país.

Para o deputado Lázaro Botelho, é importante que essa situação seja resolvida, pois a obra beneficiará os moradores tanto em seu momento de execução, com a geração de empregos diretos e indiretos, quanto na ocasião em que for entregue. “Será uma conquista sem tamanho para toda a região. A ministra Cármem Lúcia nos garantiu que olhará com bons olhos o nosso pedido e que providenciará a agilidade dos autos”, disse.

Participaram ainda da audiência Valter Casimiro, diretor-geral do DNIT; José Alves, procurador federal do DNIT e Renato Assunção, secretário da representação do Governo do Tocantins.

Comentários pelo Facebook: