Comandante da PM quer punição dos culpados pela morte de sargento e processo rápido

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação/PM
O sargento foi alvejado com três tiros

O comandante geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Jaizon Veras Barbosa, destacou que aguarda a decisão de justiça e espera celeridade no processo que apura a morte do sargento José Maria Rodrigues Amorim, de 50 anos, a fim de que os culpados sejam responsabilizados.

O pronunciamento do comandante ocorreu durante o velório do policial. O corpo do sargento foi enterrado  na tarde desse sábado (28). Ele foi morto durante uma ação de integrantes da Polícia Civil na quinta-feira (26), em Palmas, e deixa a esposa e cinco filhos.

Familiares e amigos participaram do velório que aconteceu na residência do policial militar, em Taquaralto, a 100 metros do bar onde ele foi alvejado. De lá, um cortejo com mais de 150 veículos seguiu para o cemitério Jardim da Paz.

Comovidos com as circunstâncias da morte do sargento, colegas de outras instituições, como Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Guarda Metropolitana de Palmas (GMP) também estiveram presentes, além de várias pessoas da comunidade.

Honras fúnebres

A Polícia Militar prestou sua última homenagem ao sargento Rodrigues através das honras fúnebres. Durante o enterro foi montada uma guarda armada que efetuou salva de tiros. Essa homenagem costuma ser feita pela tropa aos mortos de alta autoridade ou militar da ativa, de acordo com a posição hierárquica.

Antes do sepultamento, a bandeira nacional que cobria o caixão do policial foi dobrada e solenemente entregue à viúva pelas mãos do comandante geral da PM. Ao descer o corpo à sepultura, houve o toque de silêncio executado por um corneteiro da PM, postado junto ao túmulo.

Entenda o caso

O sargento Rodrigues estava em um bar quando foi atingido por três disparos de arma de fogo na noite da quinta-feira (26), durante uma abordagem de policiais civis. O militar foi socorrido e encaminhado ao hospital, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no dia seguinte.

Veja mais

Morre sargento que levou três tiros de delegado durante abordagem em Palmas

Delegado da Polícia Civil atira em sargento da PM em bar na zona sul de Palmas

SSP afirma que sargento reagiu e apontou arma para policiais; APRA nega versão

Comentários pelo Facebook: