Seet
Sobral – 300×100

Corpo encontrado dentro de córrego passará por exame de DNA, mas pode ser de estudante desaparecido

Agnaldo Araujo - |
Foto: AF Notícias
O corpo foi encontrado dentro do córrego

Márcia Costa//AF Notícias

Um corpo em avançado estado de decomposição foi encontrado dentro do Córrego Canindé nas proximidades do Parque Cimba, em Araguaína, na manhã deste sábado (03).

Segundo informações, a Polícia Militar foi acionada na noite anterior por uma mulher que não se identificou relatando que havia um mau cheiro na Rua 2 de Julho, abaixo do parque. No entanto, a escuridão e o matagal dificultaram a procura no local. Nessa manhã, o corpo foi encontrado dentro do bueiro por militares, praticamente só os ossos, com bermuda, camisa e amarrado com corda em um lençol.

A principal suspeita é de que o corpo seja do estudante universitário Fabrício Martins, de 24 anos, jovem que desapareceu há cerca de 20 dias. Ricardo Teixeira, irmão de Fabrício, compareceu ao Instituto Médico Legal de Araguaína e afirmou que a bermuda é muito parecida com a que ele vestia antes de desaparecer, porém, não reconheceu a camiseta.

Profissionais do IML afirmaram que a camisa estava com várias perfurações, provavelmente de faca. Somente depois  da perícia é que será possível saber a real identidade da vítima.

Devido ao avançado estado de decomposição, o corpo será encaminhado para o IML de Palmas, onde será submetido a um exame de DNA. O resultado deve sair em 30 dias.

O desaparecimento do estudante gerou comoção e mistério na cidade. A moto que Fabrício estava foi encontrada abandonada no dia seguinte ao desaparecimento em uma rua do Setor Jardim Paulista. O delegado de Polícia Civil Rérisson Macedo foi designado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) para assumir as investigações após amigos e familiares fazerem um protesto em frente ao Complexo de Delegacias.

Veja mais…

Delegado confirma que ossada é do estudante Fabrício Martins; jovem teve morte violenta

Comentários pelo Facebook: