Seet
Sobral – 300×100

Defesa de secretários presos afirma que eles ‘apenas cumpriam ordens’

Agnaldo Araujo - |
Foto: Edição/AF Notícias
Secretário de Saúde, Edigar Luz (esq.) e secretária de Finanças, Hiliene da Cruz (dir.)

A defesa da secretária de Finanças da prefeitura de Goiatins, norte do Tocantins, Hiliene da Cruz Campos Luz, e do secretário de Saúde, Edigar Luz da Cruz, afirmou que os dois sempre foram “pessoas de boa índole” e que “sempre trabalharam duro para conseguir uma vida digna”. Heliene e Edigar foram presos pela Polícia Federal na última quarta-feira (27/07), durante a Operação Bagration, que investiga fraudes na prefeitura de Goiatins.

Além dos secretários, outras 11 pessoas foram presas durante a operação. Entre eles estão o prefeito de Goiatins, Vinicius Donnover Gomes e a primeira-dama do município, Sandra Suely. Conforme a PF, a operação visa investigar uma organização criminosa que havia se instalado na prefeitura para promover fraudes em empréstimos consignados em nomes de servidores fantasmas. Os prejuízos estimados pela PF ao cofres públicos giram em torno de R$ 10 milhões.

Conforme nota do advogado Eduardo Cardoso, os acusados são de famílias tradicionais daquela região. “Nunca tiveram seus nomes envolvidos em nenhum escândalo, muitos menos em páginas policiais, estando profundamente constrangidos com a atual situação e que irão até as ultimas consequências jurídicas para que tenham sua inocência comprovada”, firmou.

O advogado afirmou ainda que os secretários são pessoas queridas em sua comunidade. “Sempre exerceram com a máxima eficácia o serviço público que lhes foram designados não constando em seu histórico de vida qualquer indício de crimes ou contravenções penais”, afirmou.

Cardoso afirmou também que Heliene da Cruz e Edigar Luz, em suas funções públicas, “apenas cumpriam as ordens de seus superiores hierárquicos”. Afirmou ainda que não há no inquérito policial, que culminou na decretação da prisão preventiva, prova da culpa dos indiciados “Logo, não podemos dar a eles o rótulo de criminosos”, asseverou.

Defesa do prefeito, Vinícius Donnover

Sérgio Ferradoza, advogado do prefeito Vinícius Donnover Gomes, afirmou que o acusado vem atestando em depoimento que os fatos são correspondentes a atos da administração anterior. Outros ainda teriam sido praticados por outras pessoas sem a ciência ou autorização dele. Para o Advogado, tudo será esclarecido no decorrer do processo.

Comentários pelo Facebook: