Sobral – 300×100
Seet

Duplicação de avenida em Palmas com 14 km custa R$ 129 milhões; deputados aprovaram financiamento

Redação AF - - 972 views
Foto: Thiago Sá
s serviços da NS-15 englobam duas pontes de concreto armado, cada uma com 66 metros de comprimento e 14 metros de largura

O Governo do Tocantins autorizou o Consórcio EHL/Rudra a reiniciar os serviços da Avenida NS-15, ligando as regiões norte-sul, em Palmas. A obra, que ligará as avenidas NS-15 e LO-13 às TOs 050, 010 e 080, estava parada desde outubro do ano passado. A ordem de reinício foi concedida após resultado de auditorias com pareceres técnicos favoráveis do Ministério Público (MPE) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Uma das condições impostas pela Justiça Federal para a retomada da obra é que todo o valor pago pelos serviços deve ser depositado em juízo, para garantir a segurança jurídica do contrato. A determinação foi descrita na Ordem de Reinício publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Segundo o Governo do Estado, os serviços de terraplenagem e pavimentação asfáltica nas avenidas NS-15 e LO-13 têm como objetivo melhorar o acesso às universidades públicas na Capital e às praias da região central, bem como desviar o tráfego de cargas pesadas do centro da cidade. A extensão das obras envolvendo as duas avenidas é de aproximadamente 17 quilômetros. Destes, 3 km de pista simples e 14 km de pista dupla.

O valor do contrato é de R$ 129 milhões. Metade deste valor (R$ 64,5 milhões) é proveniente de um financiamento com a Caixa Econômica Federal aprovado pelos deputados estaduais. A outra metade é contrapartida do Tesouro Estadual. A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinf) informou que já foram medidos, e pagos à empreiteira, R$ 25 milhões antes da retomada da obra.

Os serviços da NS-15 englobam desde a terraplenagem, passando pela pavimentação asfáltica, duas pontes de concreto armado, cada uma com 66 metros de comprimento e 14 metros de largura; uma galeria tripla de 68 metros de comprimento, restauração de pavimentação, sinalização, passeios com acessibilidade, urbanização, calçada de pedestre, drenagem de águas pluviais, ciclovia e iluminação pública.

Já em Araguaína, os deputados reduziram de R$ 86,5 milhões para apenas R$ 41 milhões a verba que seria destinada à duplicação do trecho de 13 km da rodovia TO-222.  Enquanto em Palmas o custo da duplicação está saindo por R$ 7,1 milhões o quilometro, Araguaína estava estimado em R$ 6,6 milhões. Com o corte da verba, o valor médio estimado caiu para R$ 3 milhões – insuficiente para executar o projeto original, que incluía ciclovias, jardinagem e iluminação pública.

Deputados que votaram contra Araguaína

A seguir os deputados que votaram pela retirada dos R$ 45 milhões da TO-222: Alan Barbiero (PSB), Cleiton Cardoso (PSL), Eduardo do Dertins (PPS), Eli Borges (Pros), José Augusto (sem partido), José Bonifácio (PR), Júnior Evangelista (PSC), Mauro Carlesse (PHS), Osires Damaso (PSC), Toinho Andrade (PSD), Vilmar de Oliveira (SD), Wanderlei Barbosa (SD) e Zé Roberto (PT).

Comentários pelo Facebook: