‘Estou com a consciência tranquila’, afirma médico ao negar morte da ex-mulher

Redação AF -
Foto: Divulgação
Médico negou autoria de crime contra a ex-mulher

Nielcem Fernandes//AF Notícias

O médico Álvaro Ferreira da Silva, concedeu entrevista exclusiva, por telefone, ao AF Notícias na noite desta terça-feira (19), negando a autoria do crime que vitimou sua ex-esposa, a professora Danielle Christina Lustosa Grohs, que foi encontrada morta em sua própria casa, na quadra 1.004 Sul em Palmas, na noite da última segunda-feira (18).

“A questão é só uma: não fui eu quem fez essa crueldade com ela, estou com a consciência tranquila. Estou como suspeito porque fui enganado de que não havia mais medida protetiva. Logo ficará comprovada a minha inocência”, declarou.

O corpo de Danielle foi localizado de bruços na cama. O registro da ocorrência feito pela Polícia Civil aponta que foram encontrados hematomas no pescoço da professora e havia odor característico de urina no short que a vítima vestia.

De acordo com a Polícia Militar, o médico é o principal suspeito, pois foi preso por supostamente agredir Danielle no sábado, mas foi solto no domingo (17) após audiência de custódia. O Ministério Público chegou a pedir a prisão preventiva dele, mas o pedido foi negado pelo juiz, que determinou a liberdade sem pagamento de fiança.

Durante a entrevista, o médico alegou ter diversos álibis, e que apesar de estar viajando não foi notificado oficialmente e nem convocado pela justiça para prestar depoimento. “Não tenho nada a ver com esse crime bárbaro. Estou em viagem e fiquei sabendo ontem à noite”, disse.

Sobre as agressões que ocasionaram a prisão, Álvaro disse que houve apenas uma discussão e que não invadiu a casa da ex-companheira. Ele garante que foi convidado. “Tivemos uma discussão, eu apenas tomei o telefone da mão dela. Ela passou pelo corpo de delito e o laudo não saiu. Tudo que a imprensa disse até o momento foram inverdades”, justificou.

O médico afirmou que está em uma viagem cumprindo compromisso previamente agendado e que embarcou acompanhado no Aeroporto de Palmas as 8h de segunda-feira (19) e retornará a capital na próxima terça-feira (26), não dando mais detalhes do seu paradeiro.

Álvaro disse ainda que está à disposição da justiça e seus telefones estão ligados. “Meus advogados já estão tomando as providências necessárias e só se manifestaram quando eu retornar. Que fique claro: eu não fugi! Eu mais que qualquer outra pessoa quer que tudo seja apurado. Estou sofrendo, sendo julgado e condenado. Gostaria que as pessoas ao menos esperassem sair os laudos”, pontuou. O suspeito do crime se queixou do comportamento da imprensa que segundo ele, não o procurou antes de divulgar a notícia.

O ex-marido da vítima afirmou durante a entrevista que sua ex-esposa mantinha um relacionamento com um militar casado, e que ele não tem ideia de quem seja o autor do crime.

ENTENDA

A professora Danielle Christina Lustosa Grohs foi encontrada morta na casa dela, na quadra 1.004 Sul em Palmas, na noite desta segunda-feira (18). O principal suspeito do crime, de acordo com a Polícia Militar, é o ex-marido da pedagoga, o médico Álvaro Ferreira da Silva. Ele tinha sido preso por agredir Danielle no sábado (16) e foi solto após audiência de custódia no domingo (17).

De acordo com o advogado dela, Edson Monteiro de Oliveira Neto, o ex-marido já havia ameaçado matá-la outras vezes. O advogado informou que chamou a polícia após não conseguir contato com ela durante todo o dia.

Danielle e Álvaro viveram juntos durante quase 20 anos, entre 1997 e 2016. O processo de separação não foi amigável. Ele teria inclusive retirado veículos que pertenciam a Danielle da casa dela e pedido que a água do imóvel fosse desligada. No sábado (16), ele invadiu a casa e tentou esganar a ex-mulher, quando foi preso.

Nascida em Rio Negro, no Paraná, a professora trabalhava na rede municipal de ensino de Palmas. Ela atuava na sala de aula desde 2005 e já foi professora na Escola Municipal Paulo Leivas Macalão e na Escola de Tempo Integral (ETI) Professora Sueli Reche.

VEJA MAIS…

Médico de Palmas é suspeito de matar a ex-mulher um dia depois de sair da cadeia

Comentários pelo Facebook: