Seet
Sobral – 300×100

Homem que matou desafeto na saída de hospital é condenado a 16 anos de prisão

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
O caso ocorreu em 2008 em Colinas

O Tribunal do Júri, em Colinas, condenou Ramilton Gomes Evangelista a 16 anos de prisão por matar Roberto Bezerra Campos quando a vítima saía do Hospital Regional da cidade. A sentença foi proferida nesta quarta-feira (25).

Os jurados também confirmaram que Ramilton Gomes cometeu o crime por motivo torpe e que o delito foi cometido por meio de emboscada e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Conforme a denúncia, Ramilton Gomes e Roberto Bezerra tiveram uma briga em uma festa, em agosto de 2008, num bar localizado no setor Santa Rosa, em Colinas. Roberto saiu do confronto lesionado nos olhos e procurou o hospital local para tratamento.

Nesse intervalo de tempo, Ramilton Gomes foi até sua residência, armou-se de uma faca e ficou ao lado do muro do hospital, em um ponto escuro, aguardando a saída da vítima. E quando Roberto Campos passou pelo local, foi surpreendido com dois golpes de faca no pescoço e tórax e, mesmo socorrido, faleceu.

Com a decisão do Conselho de Sentença, o juiz Marcelo Eliseu Rostirolla, que presidiu o júri, fixou a pena definitiva em 16 anos e três meses de prisão, a ser cumprida em regime fechado. Até serem julgados os eventuais recursos contra a sentença, o juiz decidiu que o réu aguardará em liberdade.

Comentários pelo Facebook: