Júri condena funcionário que matou patrão a machadadas e ainda queimou o corpo

Agnaldo Araujo - | - 509 views
Foto: Divulgação
O homem foi condenado a 25 anos de prisão

O Tribunal do Júri condenou Marcos Antônio Coelho a 25 anos de prisão por matar Nilcélio Lino Maia com golpes de machado em Guaraí, região central do Tocantins. O crime ocorreu em julho de 2017 e chocou a população local.

Nilcélio foi morto enquanto estava dormindo. Além de matar o homem, Marcos Antônio ainda ateou fogo no corpo e roubou uma motocicleta que estava sob propriedade da vítima.

O julgamento ocorreu na terça-feira, 31 de julho. Conforme a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE), Nilcléio Lino era dondo de uma fazenda e contratou Marcos Antônio para ele fazer um trabalho de roçagem de pasto na propriedade.

Marcos morava na fazenda há cinco anos. No dia do crime, ele aguardou Nilcélio adormecer e desferiu três golpes de machado na face do homem. Após a vítima morrer, o condenado envolveu o corpo em uma rede, jogou gasolina e ateou fogo no cadáver.

Não satisfeito, Marcos Antônio ainda subtraiu alimentos, uma arma de fogo e uma moto que estava emprestada a Nilcélio.

No mesmo dia, ele vendeu o veículo por R$ 600 a um conhecido que sabia da origem ilícita do automóvel.

Comentários pelo Facebook: