Mais de 20 pessoas são presas por homicídio, estupro e vários outros crimes em Paraíso

Agnaldo Araujo - | - 762 views
Foto: Divulgação
Agentes que participaram da operação

A Polícia Civil deflagou a operação ‘Varredura’, nessa segunda-feira (12) e terça-feira (13), e  prendeu mais de 20 pessoas por diversos crimes praticados em Paraíso do Tocantins.

Os principais são homicídio, tráfico de drogas, atos libidinosos e estupro. Também há presos por não pagamento de pensão alimentícia. Até o momento, um total de 23 pessoas foram detidas.

Foram presos durante a operação Alex Sandro Andrade Silva, de 26 anos, acusado pelo crime de lesão corporal; Edemar Lodi, 64 anos, acusado pelo crime de posse ilegal de arma de fogo; Lourivan Lira Vasconcelos, de 39 anos, acusado pelo crime de receptação; Lucas Freire de Sousa, de 23 anos, pelo crime de roubo majorado; Marcos da Silva Mota, de 35 anos, acusado pelo crime de homicídio; Miguel Francisco Alves, de 57 anos, acusado pelo crime de disparo de arma de fogo.

Mirian Ribeiro Rodrigues, de 41 anos, é acusada pelo crime de estupro de vulnerável; Orley Moreira dos Santos, 43 anos, acusado pelo crime de embriaguez ao volante; Vanderlei Lobo Dias, de 37 anos, pelo crime de vias de fato; Waldeis Lacerda Abreu, de 47 anos, acusado pelo crime de posse de drogas; Wilisson Renner Gomes Milhomem, de 47 anos, pelo crime de homicídio qualificado; Paulo Sérgio Brito Reis, de 42 anos, acusado pelo crime de posse ilegal de munição e Liomar Rodrigues de Sousa, de 44 anos, pelo crime de estupro de vulnerável.

José Antonio Lima Ferreira, de 46 anos, é acusado de atos libidinosos; Petly Murilo Costa Oliveira, de 25 anos, foi preso por tráfico de drogas; Nilson Alexandre, de 50 anos, pelo crime de cultivo de drogas; Geovane Dantas da Silva, João Dantas Cardoso, Régino Cardial Brandão e Antônio Francisco Neto tiveram suas prisões decretadas por falta de pagamento de pensão alimentícia

Pedro Ferreira da Costa Junior, de 30 anos, foi detido preventivamente; Valdomiro Alves de Oliveira, de 49 anos, pelo crime de homicídio qualificado e Alessandro Marinho Barros, de 37 anos, preso em virtude de cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Todos os presos foram encaminhados à Casa de Prisão Provisória de Paraíso do Tocantins. Conforme a delegada Suraia Carvalho Vilela, titular da Delegacia Interestadual Capturas (Polinter), a operação está sendo deflagrada seguindo o planejamento estratégico da Secretaria de Segurança dentro do plano de ações de enfrentamento a organizações criminosas.

O Secretário da Segurança Pública, César Roberto Simoni, ressaltou a importância da operação, destacando que mais ações como essa serão realizadas pela Polícia Civil. O Estado está fazendo sua parte e combatendo firmemente a criminalidade de forma eficiente e estratégica, sendo que esta é apenas a 1ª etapa da operação Varredura”, pontuou.

Comentários pelo Facebook: