Sobral – 300×100
Seet

Motorista é preso suspeito de estuprar criança de 4 anos dentro de ônibus escolar no norte do Estado

Agnaldo Araujo - | - 924 views
Foto: Divulgação/SSP
O suspeito estava foragido, mas foi preso quando se apresentou na delegacia

Um motorista foi preso, nesta quinta-feira (12/01), acusado de estuprar uma criança de apenas 4 anos de idade dentro do ônibus escolar, em Araguatins, norte do Estado. O fato teria ocorrido no dia 26 de setembro de 2016. A prisão foi realizada pela Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Araguatins, após mandado de prisão preventiva expedido pela justiça a pedido do Ministério Público Estadual (MPE).

Conforme o delegado Edson José Lobato Borges, Valdivon Araújo Inácio, de 40 anos, era motorista de ônibus da prefeitura de Araguatins e, de acordo com as investigações, no dia dos fatos, cometeu o abuso sexual contra a criança, dentro do próprio veículo que conduzia. Após deixar a criança em sua residência, a mãe da menina notou indícios de agressão sexual na filha e foi à delegacia de polícia e registrou um boletim de ocorrência.

Em seguida, foram realizados os laudos periciais, os quais comprovaram a suspeita levantada inicialmente de que a criança tinha sofrido violência sexual. Os laudos foram realizados no município de Imperatriz (Ma). Diante das evidências, a promotoria do Ministério Público Estadual da Comarca de Araguatins, representou pela prisão preventiva de Valdivon, a qual foi deferida, de imediato.

No entanto, ao saber da repercussão do fato, o acusado fugiu para a cidade de Marabá (PA), onde ficou durante alguns meses, passando a ser considerado foragido da justiça. No entanto, no final desta quinta-feira (12/01), o acusado, acompanhado por seu advogado, se apresentou na delegacia de Araguatins, momento em que foi cumprido o mandado de prisão preventiva que havia contra ele.

Após os procedimentos cabíveis, Valdivon Araújo foi recolhido em uma das celas da carceragem da Cadeia Pública local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Comentários pelo Facebook: