Sobral – 300×100
Seet

Olyntho é intimado no caso da agressão durante a Cavalgada; candidato diz que não foi citado como réu

Redação AF - |
Foto: Tarcísio Sousa/Rede TO
Espancamento ocorreu durante a Cavalgada de 2013. Caso teve grande repercussão.

A Justiça remeteu, no último dia 15 de setembro, citação e intimação eletrônica ao deputado Olyntho Neto (PSDB), réu em ação de indenização por dano moral e acidente de trânsito que pede R$ 1.695.247,07 de ressarcimento. Agora, o candidato a prefeito de Araguaína tem até 10 dias corridos para abrir a intimação e depois até 15 dias úteis para contestar o autor da ação.  A informação foi divulgada pela Coligação “Araguaína Sem Parar”, nesta segunda-feira (19/9).

O caso remete a 2013, quando membros da “Comitiva Arreio de Ouro”, que é do deputado Olyntho Neto, se envolveram em uma confusão durante cavalgada em Araguaína. Conforme o processo, esses integrantes da comitiva espancaram João de Sousa Lima na frente do filho dele, o que gerou intensa exposição pública, com vídeos proliferando pela internet. O candidato não participou da agressão, contudo, ele seria um dos organizadores da Comitiva.

Além de Olyntho, o irmão do deputado, Rodolfo Olinto, o estudante Bruno Gonçalves Montes e o Sindicato Rural de Araguaína, organizador da cavalgada, são réus na ação. O processo tem o número  5009188-81.2013.827.2706  e está em tramitação na  2ª Vara Cível de Araguaína.

O outro lado

Em nota, o deputado estadual Olyntho Neto afirmou que “não foi citado como réu, intimado ou recebeu qualquer notificação sobre o processo mencionado”.

A assessoria jurídica do candidato Olyntho esclarece ainda que o nome dele não consta na ação como intimado. “Portanto não há notificação para que apresente defesa”, diz a nota.

Veja o vídeo

Andamento do processo

unnamed-14

Comentários pelo Facebook: