Sobral – 300×100
Seet

Operação da PF no Tocantins contra fraudes em licitações na saúde cumpre 137 mandados

Redação AF -
Foto: Divulgação
PF cumpriu mandados no Plansaúde - plano de saúde dos servidores públicos

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (7) a operação Marcapasso para investigar um esquema de corrupção que fraudava licitações na área da saúde no Tocantins. Segundo a polícia, o objetivo era a aquisição de medicamentos como órtese, prótese e materiais especiais de alto custo para o sistema de saúde. O Plansaúde é um dos alvos da operação.

Cerca de 330 policiais federais cumprem mandados judiciais, sendo 12 mandados de prisão temporária, 41 de condução coercitiva contra empresários e 84 mandados de busca e apreensão nos estados de Mato Grosso, Tocantins, Distrito Federal, São Paulo, Goiás, Paraná, Bahia, Ceará, Pará, e Mato Grosso do Sul. Todos os mandados foram expedidos pela 4ª Vara Criminal Federal de Palmas.

A investigação começou quando os sócios da empresa Cardiomed Comércio e Representação de Produtos Médicos e Hospitalares LTDA-EPP foram presos em flagrante por terem fornecido à Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais que estavam com prazos de validade de esterilização vencidos.

Segundo a PF, depois das prisões foi descoberto um esquema de corrupção destinado a fraudar licitações do Estado do Tocantins, por meio do direcionamento de licitações.

As investigações apontam que o esquema beneficiava empresas, médicos e empresários do ramo, e ainda funcionários públicos da área de saúde.

Comentários pelo Facebook: