PM nega fraude no concurso e diz que malote de provas com avaria foi substituído

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Tocantins

Diante das ocorrências registradas durante a aplicação das provas do concurso público da Polícia Militar do Tocantins, nesse último fim de semana, a corporação prestou esclarecimentos aos candidatos através de nota ao AF Notícias.

Segundo mostrado em reportagem, na cidade de Arraias, os candidatos denunciaram possível violação no lacre de um dos cadernos de provas e, em Araguaína, um celular foi encontrado dentro do banheiro masculino contendo supostos gabaritos.

Quanto à primeira ocorrência, a Polícia Militar disse que não foi registrada “nenhuma fraude ou violação” em malote das provas destinadas ao município.

“Foi registrada avaria em um dos envelopes, possivelmente decorrente de transporte. Não houve rompimento do lacre de provas, mas o malote foi substituído por outro”, diz a nota.

Segundo a AOCP, responsável pelo transporte dos malotes, avarias são decorrentes da fricção dos envelopes, nos deslocamentos para os locais de provas.

A Polícia disse também que nenhum candidato ou pessoa foi encontrado com o gabarito das provas em todo o estado.

Sobre o telefone celular encontrado no banheiro da Faculdade Católica Dom Orione, em Araguaína, a PM disse que o aparelho foi detectado pela AOCP, recolhido e entregue na Delegacia, para perícias.

“O certame continua em andamento, tendo hoje (12), sido divulgados os gabaritos preliminares para o concurso ao CFSD e CFO PM”, finaliza a nota.

VEJA MAIS…

Celular é encontrado em banheiro durante prova do concurso da PM-TO em Araguaína com suposto gabarito

Comentários pelo Facebook: