Sobral – 300×100
Seet

Policial Militar perde braço em acidente e vira exemplo de superação

Agnaldo Araujo -
Foto: SSP
O policial perdeu o braço em um acidente

Há momentos na vida que nem tudo sai como planejado. Algumas situações que se apresentam impõem mudanças inesperadas. Foi assim com o sargento da Polícia Militar José Nelson dos Santos Silva, de 45 anos, que depois de sofrer um acidente, perdeu seu braço direito, mas acabou se tornando inspiração para os colegas de profissão.

Sargento Nelson, como é conhecido, ingressou nos quadros da Polícia Militar em 1993. Viveu a maior parte de sua vida em Dianópolis, na região sudeste do Estado, área circunscricional da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar. Como ele mesmo frisa servir à gloriosa é motivo de muito orgulho.

Acidente

No dia 15 de agosto de 2015, época em que estava com seu filho recém-nascido, durante uma viagem da cidade de Goiânia (GO) para Brasília (DF), o carro em que estavam ele, como passageiro, e um motorista chocou-se com um caminhão. Na batida a porta foi arrancada e o cinto de segurança cortado causando a perda do braço.

Apesar da gravidade do acontecido, o sargento Nelson recuperou a saúde e precisou fazer adaptações em sua vida. Ele foi encaminhado para a Junta Médica da Polícia Militar, a qual sinalizou com a possibilidade de reformá-lo, o que significa ser aposentado por motivo de alguma incapacitação que o militar tenha sofrido.

Foi aí que ele tomou uma decisão que surpreendeu a todos. Iria continuar servindo a gloriosa Polícia Militar. A princípio a ideia causou certo espanto, mas depois recebeu o apoio de toda sua equipe.   “A minha vontade de trabalhar e cumprir minha obrigação é maior do que qualquer limitação que se apresente diante de mim”, afirmou o militar. Para ele o apoio da família, dos amigos e colegas de trabalho foi fundamental para continuar vivendo com motivação.

Exemplo

Para o comandante da 2ª CIPM, major Denyure de Meneses Cavalcante, o sargento Nelson sempre foi um profissional exemplar. “Ficamos consternados quando ele sofreu o acidente e por tudo que passou. Mas ficamos ainda mais admirados por ele ter tomado a iniciativa de permanecer na corporação como um policial da ativa”, comentou o comandante.   Hoje, o sargento Nelson está lotado no setor de transportes da 2ª CIPM realizando serviços administrativos.

Segundo seu superior ele desempenha suas funções de forma zelosa e responsável, como sempre o fez.   De acordo com o Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Glauber de Oliveira Santos, a história do policial Nelson é inspiradora e de grande orgulho para todos os militares, pois mostra o espírito de compromisso e companheirismo que habita em cada um desses guerreiros.

“Se a gente se entrega ao problema, acaba morrendo por dentro. A vida é um dom de Deus e eu tive uma segunda chance. Enquanto tiver condições eu quero servir à instituição que eu abracei como carreira e cumprir com minha missão. Quero chegar ao fim do meu tempo de serviço e sair com a cabeça erguida, sendo motivo de orgulho para minha família”, finalizou o policial militar. (Ascom: PM-TO)

Comentários pelo Facebook: