Sobral – 300×100
Seet

Prefeito de Araguanã propõe redução de 20% no próprio salário por causa da crise

Redação AF - | - 937 views
Foto: Divulgação
Sessão na Câmara Municipal de Araguanã.

As dificuldades financeiras do município de Araguanã, no norte do Estado, fizeram com que o novo prefeito, Fernando Luiz dos Santos, apresentasse uma proposta de redução do próprio salário em 20%. O requerimento foi apresentado à Câmara de Vereadores na sessão desta quarta-feira (15).

Conforme o prefeito, a decisão de reduzir seu salário foi tomada por conhecer as limitações financeiras do Município e mostrar à população e aos servidores municipais que não medirá esforços para reverter esse quadro.

O diretor da regional norte do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe), Ronaldo Sérgio, participou da sessão e elogiou a atitude. “Essa é uma atitude digna e louvável uma vez que sabemos dos problemas que os Municípios estão enfrentando. Uma decisão diferente de vários outros prefeitos que tentam de todas as formas aumentar seus salários”, destacou.

Ainda perante os vereadores, Ronaldo Sérgio afirmou que o sindicato apresentará uma proposta de implantação do plano de cargos e carreiras dos servidores municipais. O diretor também pediu apoio na luta contra a aprovação da PEC 287, que trata da Reforma da Previdência Social, a denominada ‘PEC da Morte’.

Segundo ele, a PEC tem como principal objetivo punir homens e mulheres que trabalharam a vida inteira para o desenvolvimento deste país. “Se aprovada, a PEC trará grandes prejuízos não só para os servidores públicos, mas também para todo o povo brasileiro. O deputado que votar a favor da PEC estará votando contra o povo”, afirmou ao pedir que os vereadores e prefeito façam gestão junto aos deputados federais do Tocantins para que votem contrários à proposta.

O prefeito Fernando Luiz afirmou que o município está passando por alguns problemas herdados de gestões anteriores, mas que uma das suas prioridades é a valorização dos servidores. O gestor acrescentou que tem interesse em implantar o plano de carreira, mas pediu tempo para fazer um estudo de impacto orçamentário e financeiro do Município.

Caso semelhante

Em Barra do Ouro, a prefeita Lena (PMDB) recorreu à justiça para derrubar o aumento de quase 67% no próprio salário, do vice-prefeito e também dos secretários. O reajuste foi aprovado pela Câmara de Vereadores no ano passado.

Outros casos

Já nas cidades de Colinas, Babaçulândia, Goiatins, Aragominas e Recursolândia, a justiça acatou pedidos formulados pelo advogado Arnaldo Filho e derrubou os reajuste salariais. Os prefeitos de três cidades já recorreram ao Tribunal de Justiça para manter o aumento salarial (Colinas, Goiatins e Recursolândia).

Comentários pelo Facebook: