Sobral – 300×100
Seet

Brasil Alfabetizado abre 25 vagas em Araguaína para professor, intérprete de Libras e coordenador

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Para cadastro reserva são ofertadas 15 vagas

O município de Araguaína (TO) está ofertando 10 vagas para professor alfabetizador e 01 vaga para tradutor-intérprete de Línguas de Sinais (Libras). Já para o quadro reserva são 02 vagas para coordenador de turma, 12 para professor alfabetizador e 01 para tradutor-intérprete de Libras. As vagas são destinadas a bolsistas que tenham interesse em trabalhar na alfabetização de jovens, adultos e idosos, no âmbito do Programa Brasil Alfabetizado.

Os cursos de alfabetização terão oito meses de duração com uma carga horária de 10 horas semanais podendo ser distribuídas em três dias com 3h20 de duração. As inscrições podem ser realizadas de 19 de janeiro a 05 de fevereiro, das 08 às 11 horas e das 14 ás 17 horas na sala 208 da Secretaria Municipal de Educação (Semed), localizada na BR-153. Não será cobrada taxa de inscrição.

A seleção será precedida de análise de currículo e de títulos.

Os profissionais selecionados terão uma bolsa de R$ 400,00 para professor alfabetizador e tradutor-intérprete de Libras com uma turma ativa e de R$ 600 com duas turmas ativas e também de R$ 600 para coordenador de turma com cinco a nove turmas ativas.

O objetivo do programa é promover a superação do analfabetismo entre jovens com 15 anos ou mais, adultos, idosos, e contribuir para a universalização do Ensino Fundamental no Brasil. Sua concepção reconhece a educação como direito humano e a oferta pública da alfabetização como porta de entrada para a educação e a escolarização das pessoas ao longo de toda a vida.

Entenda

O MEC realiza, desde 2003, o Programa Brasil Alfabetizado (PBA), voltado para a alfabetização de jovens, adultos e idosos. O programa é uma porta de acesso à cidadania e o despertar do interesse pela elevação da escolaridade.

O Brasil Alfabetizado é desenvolvido em todo o território nacional, com o atendimento prioritário a municípios que apresentam alta taxa de analfabetismo, sendo que 90% destes localizam-se na região Nordeste. Esses municípios recebem apoio técnico na implementação das ações do programa, visando garantir a continuidade dos estudos aos alfabetizandos. Podem aderir ao programa por meio das resoluções específicas publicadas no Diário Oficial da União, estados, municípios e o Distrito Federal.

Documentos

No ato da inscrição o candidato precisa entregar em envelope lacrado as xerox dos seguintes documentos:

Identidade (frente e verso);

CPF;

Título de eleitor, com comprovante da última votação;

Comprovante de escolaridade;

Carteira de reservista (sexo masculino);

Comprovante de residência atualizado;

Comproante de graduação em Letras/Libras (para intérprete de Libras).

O resultado da seleção será publicado no Diário Oficial do Município com cópias fixadas na Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Comentários pelo Facebook: