Temer autoriza uso das forças federais para desobstruir rodovias; BR-153 tem 10 pontos de interdição

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Exército vai atuar para desobstruir rodovias

O Governo Federal autorizou nesta sexta-feira (25) o uso das Forças Federais para desobstruir as rodovias que estão tomadas por caminhoneiros em razão do protesto contra o preço dos combustíveis. O anúncio oficial foi feito pelo presidente Michel Temer, em rede nacional de TV.

Além do Exército, a Polícia Rodoviária Federal e as Polícias Militares dos Estados também atuarão nos desbloqueios onde for necessário.

A situação de abastecimento é grave. Acordo de ontem ainda não produziu sinais de que o movimento cedeu. A desobstrução agora é inadiável e tem que ser feita rapidamente — disse um interlocutor do governo ao jornal O Globo.

O Comandante do Exército, o general Eduardo Villas Bôas determinou a imediata mobilização de todo o efetivo da força para ser empregada tão logo o presidente Michel Temer realize o pronunciamento anunciando formalmente a operação de desobstrução das rodovias ocupadas pelo movimento de caminhoneiros.

TOCANTINS

No Tocantins, a BR-153, principal rodovia que corta o Estado de norte a sul, está interditada em pelo dez pontos. Com isso, os postos de combustíveis nas principais cidades, inclusive na capital – Palmas, já estão totalmente desabastecidos. Produtos também já estão em falta nas prateleiras dos supermercados.

O movimento grevista dos caminhoneiros entrou no 5º dia consecutivo. Nessa quinta-feira (24), a Advocacia Geral da União no Tocantins entrou com uma Ação de Manutenção de Posse na Justiça Federal de Palmas para desobstruir a BR-153, mas o juiz Adelmar Aires Pimenta extinguiu o processo por considerar inadequado do ponto de vista processual.

Contudo, o juiz afirmou que o Governo Federal ainda “não desocupou as rodovias e efetuou a prisão dos ocupantes porque não quis”. Segundo ele, o governo não precisa da ‘bênção’ do Judiciário para adotar tal medida.

Aeroportos sem combustível

A Infraero confirmou que dez aeroportos estão sem combustível: nas cidades de Carajás (PA), São José do Rio Preto (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Palmas (TO), Goiânia (GO), Juazeiro do Norte (CE), Maceió (AL), Recife (PE) e Vitória (ES).

A orientação para os pilotos é que só pousem nesses aeroportos se tiverem combustível suficiente para completar a próxima etapa do voo.

A Gol, Azul e Latam informaram que precisaram cancelar voos que sairiam nesta sexta-feira por falta de querosene de aviação.

Michel Temer

O presidente da República, Michel Temer disse que o governo já atendeu as reivindicações dos caminhoneiros. “Eles pediram uma redução do preço do óleo diesel. Pediram estabilidade no preço. Nós acordamos estabilidade do preço a cada trinta dias. Pediram a eliminação da Cide; zeramos a Cide”, disse.

Mas diante da proporção que está tomando o movimento, o governo autorizou o uso das Forças Armadas para a desobstrução das estradas.

 Petrobras reduz preço da gasolina pelo 4º dia seguido

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira, 25, nova redução no preço da gasolina a partir deste sábado, 26. O custo cairá de 2,0160 reais para 2,0096 reais por litro nas refinarias. É o quarto corte seguido no preço do combustível realizado pela companhia desde o início da greve dos caminhoneiros na segunda-feira. Nesta sexta-feira, o diesel está com o preço estável, mas com queda de 12% na comparação com o que era cobrado na segunda.

Comentários pelo Facebook: