Seet
Sobral – 300×100

Videomonitoramento em Curitiba e Florianópolis servirá de base para Araguaína

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
O prefeito de Araguaína viaja ainda desta semana

O sistema de videomonitoramento das prefeituras de Florianópolis e de Curitiba devem servir como base para o que será instalado em Araguaína (TO). O prefeito, Ronaldo Dimas (PR), deve viajar entre os dias 7 e 13 de fevereiro para essas cidades para verificação.

Também neste período, está marcada uma visita no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Rio de Janeiro, para ver sobre as parcerias público-privadas na área de iluminação.

No dia 7, nesta terça-feira, Dimas estará em Florianópolis. No dia seguinte, 8, quarta-feira, o prefeito segue para o Rio de Janeiro, indo para o BNDES. E no dia 13 de fevereiro, próxima segunda-feira, vai para Curitiba.

Segurança

Assim que tomou posse em seu segundo mandato, Dimas afirmou que uma das suas primeiras medidas a ser tomada seria a instalação do videomonitoramento para ajudar no combate à criminalidade em Araguaína.

“Com a tecnologia do sistema de videomonitoramento, o trabalho da Guarda Municipal que será implantada terá mais efetividade no combate à criminalidade em Araguaína”, destacou o prefeito.

Florianópolis

Em 2015, foi instalada a Central de Operações Integrada, na Prefeitura de Florianópolis (SC), o sistema de videomonitoramento que acompanha 24 horas por dia em vários bairros da capital catarinense. Nesta visita, Dimas vai verificar a tecnologia aplicada no sistema, como é feito o monitoramento e toda a estrutura necessária para a implantação dele na cidade.

Curitiba

Na capital paranaense foi implantado o Sistema de Monitoramento Eletrônico, que é um dos recursos tecnológicos que a Prefeitura de Curitiba implementou para melhorar a segurança em determinados pontos da cidade, tendo em vista seus inúmeros benefícios. A tecnologia é capaz de capturar, digitalizar e armazenar imagens, possibilitando o monitoramento e gerenciamento tanto local como via remoto. O sistema permite maior vigilância com menor número de efetivo policial, otimizando os serviços de segurança.

Além de proporcionar maior sensação de segurança aos cidadãos que transitam nas áreas monitoradas, também permite mais agilidade dos policiais no atendimento às ocorrências de flagrante, diminuindo o tempo de resposta. (Joselita Matos)

Comentários pelo Facebook: