Medida restritiva

Câmara de Araguaína adota novas medidas restritivas e antecipa todas as sessões de abril

A Câmara segue funcionando internamente das 7h30 às 13h30.

Por Márcia Costa
Comentários (0)

13/04/2021 14h45 - Atualizado há 9 meses
As sessões vão acontecer até dia 15 de abril

A Câmara Municipal de Araguaína está antecipando as oito sessões ordinárias previstas para o mês de abril como medida para evitar aglomeração de pessoas dentro da Casa de Leis. A decisão segue as recomendações do Governo do Estado e da Prefeitura de Araguaína visando frear a disseminação do novo coronavírus.

As sessões vão acontecer até dia 15 de abril, sendo assim, não haverá discussões em plenário no restante do mês, porém, a Câmara continuará com o trabalho interno administrativo, inclusive nos gabinetes, seguindo a portaria assinada pelo presidente Gideon Soares.

"Percebemos uma redução nos casos de covid-19 e na ocupação dos leitos de UTI na cidade, mas é preciso que todos sigam respeitando as medidas de segurança para a diminuição do contágio do coronavírus e também para que, em breve, possamos atender ao público normalmente. Vamos realizar as oito sessões dessa forma a fim de evitar aglomeração no plenário", justificou Gideon Soares.

A Câmara segue funcionando das 7h30 às 18h00. Já o plenário da Casa de Leis continuará fechado ao público.

Todos os setores da Câmara estão operando por sistema de escalonamento de atividades para evitar a aglomeração de pessoas/servidores. Os gabinetes dos vereadores só podem atender apenas duas pessoas por vez.

"Esperamos que no próximo mês possamos retornar as sessões normalmente, às segundas e terças-feira. Caso o prefeito precise, a Câmara estará à disposição para fazer as sessões a qualquer dia e horário", concluiu Gideon ao falar sobre a possibilidade de convocação extraordinária para votação de projetos urgentes.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.