Proposta de lei

Projeto de Valderez inclui Dia da Mulher Empreendedora no calendário oficial do Tocantins

"O empreendedorismo alavanca toda a economia", diz a parlamentar.

Por Redação
Comentários (0)

14/10/2020 08h59 - Atualizado há 1 mês
Deputada estadual Valderez Castelo Branco (PP)

Em alusão ao Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, comemorado no dia 19 de novembro, a deputada estadual Valderez Castelo Branco apresentou projeto de Lei (PL) nesta terça-feira (13), que institui o "Dia da Mulher Empreendedora Tocantinense" no calendário oficial do Estado do Tocantins. A data tem o objetivo de celebrar e apoiar a entrada de mulheres no mundo dos negócios e universo corporativo.

A justificativa do PL aponta ainda a importância do empreendedorismo feminino para a manutenção e principalmente crescimento da economia nacional, mesmo que elas vivam sob uma realidade muitas vezes desigual. Segundo pesquisa do Instituto Rede Mulher Empreendedora ao realizar esse recorte, encontramos respostas para questões que impactam diretamente na taxa de sucesso dos negócios femininos. Uma delas diz respeito ao fato das mulheres terem que equilibrar o tempo disponível para trabalhar no próprio negócio e o tempo que precisamos para cumprir outras relacionadas à vida pessoal, como por exemplo, as atividades domésticas e o cuidado com os filhos, que na maioria dos casos, acaba sendo de mais responsabilidade da mulher.

A Master Coach e Diretora de Gestão de Negócios e Liderança na Câmara de Mulheres Empreendedoras da Fecomércio (CMEG), Tudy Vieira, considera a iniciativa do projeto excelente.

“O empreendedorismo alavanca toda a economia, e não seria diferente com as mulheres. Apesar de ser uma luta árdua, desafiadora e muitas vezes solitária, é por meio de seu trabalho que elas superam os obstáculos que surgem no meio do caminho e se capacitam para transformar a realidade de suas vidas”, declarou.

Conforme dados recentes do Portal MEI (microempreendedor individual), existem no Tocantins quase 60 mil microempreendedores individuais. Deste total, as mulheres representam cerca de 41%. Neste contexto, é indiscutível que a participação da mulher na economia tocantinense vem crescendo mais a cada ano.

Para Valderez, em tempos de crise econômica como a que observamos hoje, empreender muitas vezes é uma necessidade. “A mulher que busca autonomia por meio do seu próprio negócio, deseja oferecer melhores oportunidades para os seus filhos, contribuir com a geração de emprego e renda para sua comunidade, além de encorajar a participação de outras mulheres nos negócios. É uma corrente do bem que queremos incentivar cada vez mais”, concluiu.

(Ascom)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.