Polêmica

Vereador diz que Dimas dá ordens na Câmara de Araguaína e denuncia 'manobra'

Carlos Silva lembrou que os vereadores são eleitos para representar a população.

Por Márcia Costa 2.655
Comentários (0)

07/11/2018 21h16 - Atualizado há 3 meses
Vereador Carlos Silva ficou revoltado com possível 'manobra'

Com apenas um voto contrário, os vereadores de Araguaína aprovaram na Câmara Municipal mudanças no Código Tributário que foram propostas pelo prefeito Ronaldo Dimas.

O projeto de lei faz alterações na legislação referente ao imposto sobre transmissão de bens imóveis (ITBI) e prevê novas taxas no valor de até R$ 1.522,82 que serão cobradas de empresas prestadoras de serviços no aeroporto da cidade.

A votação foi marcada por polêmicas e discursos acalorados. O projeto deveria ser votado apenas nas próximas semanas devido ao acréscimo de uma emenda parlamentar, mas entrou em votação de última hora, nesta quarta-feira (7), após o parecer relâmpago da Comissão de Justiça e Redação.

O vereador Carlos Silva classificou a atitude da Câmara como uma "manobra" a pedido do prefeito, durante uma sessão em um dia atípico e sem a presença dos principais interessados, os empresários, contadores e população em geral.

"Muito me admira a manobra da Casa para que esse projeto entre em votação hoje. Ontem foi apresentada uma emenda modificativa para rever algumas alterações e a Comissão tinha três dias para fazer o parecer. Porém, a mando do Executivo Municipal, do prefeito, simplesmente paramos a sessão por uma hora, absurdo! Paramos a sessão para que a Comissão fizesse um parecer jurídico sobre a emenda modificativa apresentada. Por que parou a sessão? Porque veio uma ordem do Executivo e ordem tem que ser cumprida!", ironizou o vereador.

Carlos Silva lembrou que os vereadores são eleitos para representar a população, porém, a Casa de Leis está se rendendo aos interesses do Poder Executivo.

"Agindo dessa forma, nós não estamos representando o povo araguainense. Como vamos nos defender das críticas de que não estamos cumprindo nosso papel?", questionou

Após as críticas, o presidente da Câmara, vereador Ferreirinha (MDB), disse que não recebeu nenhum telefonema do prefeito e que o Legislativo é uma Casa independente.

Já o vereador Professor Delan, presidente da Comissão de Justiça e Redação, se sentiu insultado com as críticas do colega. "Independentemente da condição de vereadores e amizade particular, é a terceira vez que sou insultado por ele sobre os trabalhos na Casa. Quero dizer que não trabalho fazendo 'bacania'. Não ouse falar dessa forma", afirmou.

Ao fim, a emenda apresentada pelo vereador Carlos Silva foi rejeitada e as novas taxas aprovadas. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.