Araguaína

Vereadores rejeitam PL que daria 'cheque moradia' às pessoas carentes em Araguaína

Por Redação AF
Comentários (0)

18/10/2016 13h44 - Atualizado há 6 dias

Os parlamentares da Câmara Municipal de Araguaína (TO) protagonizaram um cena inusitada e impopular durante a sessão desta segunda-feira (17): eles rejeitaram um projeto de lei do vereador Batista Capixaba (PSC) que obrigava o Município a conceder cheque moradia às pessoas carentes que ainda não foram contempladas pelo programa Minha Casa Minha Vida, do Governo federal.  Mas o projeto foi rejeitado por 9 votos contra e apenas 4 a favor.

Durante quase uma hora de debate acalorado, os vereadores que votaram contra alegaram que o projeto era inconstitucional e que a iniciativa para a concessão do benefício do cheque moradia deveria partir do Executivo e não de um vereador.

A alegação de inconstitucionalidade irritou Batista Capixaba. “O projeto de lei é legal e constitucional e tinha o objetivo de ajudar centenas de moradores carentes que sonham em reformar suas casas e não têm condições financeiras. Mas, infelizmente, o projeto não foi aprovado e o povo mais uma vez foi vencido nesta casa”, disse.

Capixaba disse ainda que o prefeito Ronaldo Dimas, reeleito, teria copiado o  seu projeto e apresentado no programa de campanha eleitoral. “Nos últimos dias da campanha, o candidato Ronaldo Dimas prometeu o cheque moradia para a população como se a ideia fosse dele, mas o projeto é meu, mesmo rejeitado pela Câmara”, desabafou Batista.

O projeto de lei do vereador Batista Capixaba que criaria o programa cheque moradia para pessoas carentes já havia sido retirado da pauta das discussões da Câmara várias vezes. Mas só agora, com o retorno dos vereadores às atividades depois das eleições, é que a Câmara decidiu votar  o projeto, que foi rejeitado pela maioria dos vereadores.

Votaram favoráveis, além de Capixaba, os vereadores Neto Pajeú, Rosewelt Cormineiro e Silvinia Pires. Votaram contrários Divino Bethânia, Geraldo Silva, Gipão, Luzimar Coelho, Abraão, Rejane Socorro, Cosmo Jamaica, Luciano Santana e Xeroso.

Já o vereador Ferreira se absteve da votação e Terciliano Gomes e Alcivan Rodrigues não estavam presentes. O presidente da Câmara, Marcus Marcelo, só votaria em caso de empate. (Da Assessoria)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.