Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

Polêmica

Cinthia afirma que CPI do PreviPalmas acabou em pizza e vereador reage: 'despreparada!'

A polêmica foi apimentada pelo fato de o presidente da CPI ser candidato a vice-prefeito.

Por Arnaldo Filho
Comentários (0)

16/10/2020 15h10 - Atualizado há 1 semana
Prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) e vereador Milton Neris (PDT)

A declaração da prefeita Cinthia Ribeiro de que a CPI do PreviPalmas "terminou em pizza" causou um rebuliço geral no âmbito da Câmara Municipal, como também, no próprio PreviPalmas - o instituto de previdência dos servidores municipais. 

O vereador que foi presidente da CPI, Milton Neris (PDT), atual candidato a vice-prefeito na chapa de Marcelo Lelis (PV), reagiu em nota à imprensa.

"Como vereador não posso deixar que inverdades sejam ditas e que a população seja enganada, principalmente, porque a CPI apurou, investigou e constatou diversas irregularidades, e não acabou em pizza, conforme quer fazer acreditar a prefeita Cinthia. Pelo contrário todas as apurações do processo foram encaminhadas para o Ministério Público (MPE e MPF) e Prefeitura de Palmas, onde a além da líder do governo na Câmara, vereadora Laudecy Coimbra ser a relatora, e ter conhecimento de todas as apurações, foram encaminhados ofícios contendo a íntegra do processo para prefeitura."

Logo depois, Neris dispara: "As afirmações da candidata Cinthia mostram o despreparo da mesma sobre um assunto tão sério, mas, principalmente desrespeita todos os vereadores que participaram desta CPI".

Vereador indica os nomes dos responsáveis e ressalta necessidade de alteração da lei

Na mesma nota, Neris diz que a CPI encontrou os responsáveis pelos investimentos temerários, contudo, não cabe ao Poder do Legislativo processá-los, uma vez que essa obrigação compete aos órgãos de controle. Ele menciona que a Comissão Parlamentar de Inquérito indicou Maxcilane Machado Fleury, Fábio Costa Martins, Danielle Rodrigues dos Santos, Christian Zini Amorim e Carlos Enrique Franco Amastha, como sendo os responsáveis pelo "rombo". Indica, ainda, que foram incluídos como co-rresponsáveis, a Caixa Econômica Federal, REAG Gestora de Recursos, TERCON Investimentos Ltda, Austro Administração de Recursos, CM Capital Makets DTVM Ltda,  MHFT Investimentos e ICLA TRUST Distribuidora de Títulos e Valores. 

Enfatizou, por fim, que o relatório final foi encaminhado para a Prefeitura Municipal - já na gestão da prefeita Cinthia Ribeiro - recomendando que o ente municipal apresentasse proposta de alteração da legislação municipal para assegurar a autonomia do PreviPalmas, entre outras formas de garantir e preservar os direitos dos servidores. 

Procurador do município também critica "escorregada" da prefeita

O procurador municipal Antônio Chrysippo, que já esteve na administração do instituto previdenciário, também reagiu ao discurso da prefeita de Palmas. "Ela não pode dizer que terminou em pizza e que a culpa é dos outros. Ela que ajudou a assar". Segundo ele, a gestora não seguiu orientação do próprio relatório da CPI de julho de 2019, o que corrobora o posicionamento do vereador Milton Neris.

Discurso de "pizza" foi infeliz, se a prefeita também foi omissa

A verdade é que, ao invés de elaborar a nova legislação para encaminhar à Câmara de Vereadores para votação - uma vez que a competência para propor tais leis é do Poder Executivo - a prefeita manteve-se inerte. E o pior: na primeira oportunidade que teve, desprezou todos os apontamentos da CPI, para dizer que "acabou em pizza".

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.