Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

Palmas

Filiações inesperadas mexem peças do tabuleiro político: o que esperar de Wanderlei e Ataídes?

Os dois são pré-candidatos a prefeito de Palmas.

Por Arnaldo Filho 1.014
Comentários (0)

13/04/2020 17h39 - Atualizado há 2 anos
Vice-governador Wanderlei Barbosa ficou no PDT e Ataídes no PP

Após baixar a poeira advinda do vendaval de trocas partidárias, as filiações do vice-governador Wanderlei Barbosa ao PDT e do ex-senador Ataídes Oliveira ao Progressistas pegaram a todos de surpresa.

O PHS de Wanderlei foi incorporado ao Podemos, partido comandado no Tocantins pelo prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, hoje um dos principais adversários do Palácio Araguaia.

Já a presidência estadual do PSDB foi arrancada das mãos de Ataídes Oliveira via intervenção da Executiva Nacional.

O ex-senador judicializou a questão, contudo, em razão da total falta de afinidade com a atual comandante – Prefeita Cinthia Ribeiro – optou por migrar para outro partido.

Guerra continua no PSDB

Apesar da saída de Ataídes, a guerra no PSDB continua com três ações judiciais que tentam derrubar a intervenção: uma do próprio Ataídes, outra do vice-presidente e a terceira da deputada estadual Luana Ribeiro.

Qualquer decisão contrária à Cinthia pode causar uma reviravolta completa, porque a gestora, neste caso, ficaria sem o comando do PSDB, sem a legenda, sem o fundo partidário e sem tempo de TV.

Não, definitivamente não é uma teoria da conspiração. O ex-presidente Ataídes argumenta que estava apenas seguindo o regimento interno do PSDB ao propor realização de prévias eleitorais [o principal motivo da intervenção].

Favorável ou contrária à intervenção, uma decisão judicial deve sair a qualquer momento e surpreender, a exemplo do que aconteceu com o pré-candidato Raul Filho (MDB) poucos dias atrás. Inesperadamente, numa ação criminal que muitos já haviam até esquecido, Raul foi solenemente condenado a 9 anos de prisão.

Nomes à disposição dos partidos

Wanderlei e Ataídes não poderiam correr o risco de ficarem sem partidos, já que o cenário político é muito dinâmico e as oportunidades podem surgir da noite para o dia. É bem real a pretensão deles de disputar a Prefeitura de Palmas.

Sem dificuldades para apagar o fogo amigo

Alguns poderiam questionar como ficaria o pré-candidato do PDT, o vereador Milton Néris, caso o vice-governador queira tomar seu lugar na disputa. Certamente não haveria objeção da Executiva Nacional pedetista, já que a musculatura política de Wanderlei Barbosa é bem superior à de Neris e os caciques do partido têm consciência disso.

Já o Progressistas, agora comandado pela senadora Kátia Abreu, sequer ventilou a hipótese de lançar candidato a prefeito em Palmas. Portanto, não haveria quaisquer barreiras para Ataídes, neste particular. 

Enfim, Wanderlei e Ataídes estão em 'stand-by'. Um como vice-governador e outro como empresário bem sucedido, vivendo um dia de cada vez. Se o cenário mudar, ambos também mudarão suas rotinas, posturas e pretensões.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.