Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

6 meses

Por unanimidade, STJ confirma afastamento de Carlesse; PF chegou a pedir sua prisão

PF aponta depósito em espécie de R$ 200 mil na conta pessoal de Carlesse.

Por Arnaldo Filho 6.189
Comentários (0)

20/10/2021 14h46 - Atualizado há 1 mês
Carlesse ficará afastado por 6 meses, conforme decisão

Por unanimidade, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) referendou a decisão liminar que determinou o afastamento do cargo do governador Mauro Carlesse (PSL) pelo prazo de seis meses. Ao todo, 11 ministros votaram a favor da medida, acompanhando o relator.

O ministro Mauro Campbell Marques, relator dos dois inquéritos, apontou o governador Carlesse e o seu sobrinho, o secretário de Parcerias e Investimentos, Claudinei Aparecido Quaresemin, como chefes de uma organização criminosa instalada na cúpula do Governo do Estado voltada para a prática de atos de corrupção e cobrança de propina.

As decisões de Mauro Campbell já estavam prontas desde a semana passada e haviam sido encaminhadas com antecedência para análise de todos os demais ministros da Corte. As decisões do relator foram elogiadas pela riqueza de detalhes.

PEDIDO DE PRISÃO

A Superintendência da Polícia Federal do Tocantins chegou a pedir a prisão preventiva e temporária tanto do governador quanto de Quaresemin, bem como do secretário da Segurança Pública, Cristiano Sampaio, mas o relator entendeu que não havia necessidade, no momento. O Ministério Público Federal (MPF) também deu parecer contrário às prisões.

Mauro Campbell afirmou que a organização criminosa está “enraizada na cúpula do Governo” e fez movimentações de vultosas quantias em espécie, inclusive por parentes do governador, além de falsificação de notas fiscais para dar aparência de legalidade aos pagamentos indevidos, conforme relatórios de inteligência financeira.

A decisão também cita o envolvimento de empresas ligadas a pessoas que foram ou são sócias de Carlesse e Claudinei em outras empresas.

DEPÓSITO EM ESPÉCIE NA CONTA DE CARLESSE

Além disso, um relatório do setor de inteligência financeira da PF apontou depósito em espécie de R$ 200 mil na conta pessoal do governador Carlesse, efetuado pela secretária particular da governadoria.

ESQUEMA NA SSP

Já na Secretaria da Segurança Pública (SSP), a Polícia Federal aponta intervenção política para direcionar investigações em face de adversários do governo. Cita ainda que foram retiradas garantias de delegados de Polícia Civil para desarticular investigações de corrupção, além de um suposto flagrante por tráfico de drogas que teria sido forjado pela cúpula do governo.

MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO

A PF cumpriu mandados de busca e apreensão nas secretarias da Casa Civil, Casa Militar, Gabinete do governador e na Secretaria de Parcerias e Investimentos, além da casa do governador, onde foram apreendidos dois carros de luxo.

Todos os investigados estão proibidos de ter acesso ou frequentar os órgãos públicos, ou manter contato com as demais pessoas investigadas.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.