Crime em 2015

Acusado de encomendar morte de dentista por ciúmes da ex pega 32 anos de prisão

Kléber foi sequestrado em Augustinópolis e levado no próprio carro para Araguatins, onde foi morto com três tiros.

Por Redação 1.492
Comentários (0)

21/12/2018 11h41 - Atualizado há 1 ano
O dentista foi morto em 2015

Manoel Fabrício Teles Pereira, Estevão Emílio Castro Almeida e Antônio Mendes Nonato foram condenados a 84 anos de prisão pelo assassinato do dentista Kléber Pereira Guedes, no ano de 2015, em Augustinópolis, região norte do Estado.

A sessão de julgamento iniciou na manhã do dia 17 e só terminou na tarde do dia 19 de dezembro, sendo considerado o mais longo julgamento da história da Comarca.

A denúncia criminal oferecida pelo promotor de justiça Paulo Sérgio Ferreira aponta que Manoel Fabrício encomendou a morte de Kléber Pereira Guedes por ciúmes do envolvimento amoroso do dentista com sua ex-namorada.

O crime teve a participação de Estevão Emílio Castro Almeida, que contratou Antônio Mendes Nonato para a execução, mediante pagamento de R$ 5 mil.

Kléber foi abordado e rendido em frente à sua casa, em Augustinópolis, e levado pelos condenados no próprio carro para a cidade de Araguatins, onde foi morto numa emboscada com três tiros.

Enquanto o crime ocorria, Manoel procurou um álibi, deslocando-se pela cidade em vários pontos comerciais e fazendo transações financeiras. Após o crime, Estevão e Antônio, com o consentimento de Manoel, ainda roubaram e venderam o celular e o carro de Kléber, em Parauapebas, por R$ 13 mil.

Após o crime, Estevão e Antônio ocultaram o corpo da vítima no matagal próximo ao trevo que liga Araguatins à Rodovia Transamazônica. O cadáver só foi encontrado dez dias depois do crime.

As penas

Manoel Fabrício Teles Pereira - 32 anos, 11 meses e 15 dias de reclusão;

Estevão Emílio Castro Almeida - 24 anos, 10 meses e 15 dias;

Antônio Mendes Nonato - 28 anos, 10 meses e 15 dias.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.