Crime em 2015

Acusado de matar taxista Alan Kardec na frente do filho vai a júri popular nesta terça em Palmas

O filho da vítima, que tinha 8 anos na época, testemunhou o assassinato.

Por Redação 1.726
Comentários (0)

14/10/2019 09h00 - Atualizado há 1 mês
Cléber Venâncio seria um pistoleiro

Está marcado para esta terça-feira (15) o julgamento de Cléber Venâncio, principal suspeito de matar o taxista Alan Kardec de Oliveira. O júri popular será no Fórum de Palmas, a partir das 9 horas.

Nas redes sociais, amigos e familiares pedem o apoio da população para "reforçar a necessidade de que a Justiça prevaleça". 

A execução fria e cruel aconteceu em janeiro de 2015, no centro de Palmas, e a suspeita é que o microempresário tenha sido alvo de uma emboscada.

O taxista foi morto com cinco tiros na frente da própria casa, por volta de 10h, no momento em que trocava um pneu do carro.

Alan Kardec era um dos taxistas mais antigos de Palmas e tinha uma frota de carros. O filho dele, que tinha 8 anos na época, testemunhou o assassinato.

Cléber Venâncio seria um pistoleiro e teria cometido o crime a mando de um terceiro. No dia do crime, ele foi seguido por uma testemunha até a casa onde morava e acabou preso. O julgamento dele já tinha sido adiado a pedido da defesa.

Para os investigadores, os autores do crime provocaram uma emboscada ao empresário, aparentemente murchando o pneu dianteiro de seu veículo para que ele fosse executado enquanto fazia a troca.

O júri foi determinando ainda em 2016 pelo juiz Gil de Araújo Corrêa, da 1ª Vara Criminal de Palmas.

Taxista foi morto com cinco tiros na frente do filho

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.