Tocantins

Adolescente infrator é encontrado morto com lençol amarrado no pescoço no Case de Palmas

Essa já é a quarta morte registrada nos sistemas prisional e socioeducativo em menos de uma semana.

Por Nielcem Fernandes 2.122
Comentários (0)

06/08/2019 14h13 - Atualizado há 8 meses
O adolescente foi encontrado pelos agentes da unidade já sem vida dentro de um dos alojamentos

Um adolescente de 17 anos foi encontrado morto em um dos alojamentos do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) localizado no Jardim Taquari, região sul de Palmas, na manhã desta terça-feira (06).

Segundo informações apuradas pela reportagem, agentes encontraram o corpo do adolescente com um lençol amarrado no pescoço durante procedimento de rotina na unidade e tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso.

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) disse que o adolescente cumpria medida socioeducativa na unidade desde 16 de maio deste ano e era acompanhado pelos agentes de segurança socioeducativa e por agentes especialistas socioeducativos - psicólogos, assistente social, enfermeiro, médico, nutricionista, odontólogo, pedagogo e terapeuta ocupacional. 

Segundo a Seciju, a Polícia Civil foi acionada para realização de exames periciais e o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) do município.

Mortes nos sistemas

Essa já é a quarta morte registrada nos sistemas prisional e socioeducativo do Tocantins em menos de uma semana.

Três mortes foram só no sistema prisional. Na última sexta-feira (02), o detento Ademirde Pereira da Silva, 51 anos, acusado de estuprar e agredir a ex-companheira foi encontrado morto na Casa de Prisão Provisória de Gurupi, na região sul do Estado. Ele tinha sido preso na quarta-feira, 31 de agosto, e passou menos de 72h na unidade.

No domingo (04), o preso Gernilson Vieira de Sousa, de 35 anos, foi encontrado morto no pavilhão A da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas com uma corda artesanal amarrada no pescoço e marcas de perfurações no tórax.

Na noite desta segunda-feira (05), o detento Aristeu Ribeiro Filho, 38 anos, foi morto com requintes de crueldade dentro da Unidade Prisional Barra da Grota, em Araguaína. O detento foi decapitado, teve as pernas cortadas e o coração arrancado.

Em nota, a Seciju disse que as mortes de Ademirde, Gernilson e Aristeu estão sendo apuradas e não há provas de que estejam relacionadas.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.