Violência

Advogada morre em UTI com múltiplas lesões após suposta agressão do próprio filho; OAB lamenta

Lourdes Otaviani tinha 71 anos e morava em Paraíso do Tocantins.

Por Eduardo Azevedo 3.009
Comentários (0)

26/02/2024 07h45 - Atualizado há 4 meses
Louders Otaviani morreu aos 71 anos

Notícias do Tocantins - A advogada de Paraíso Lourdes Otaviani, de 71 anos, morreu neste domingo (25/2). Ela estava internada na UTI do Hospital Geral de Palmas (HGP) após ter sido supostamente agredida em janeiro deste ano pelo próprio filho.

A 6ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e Vulneráveis de Paraíso do Tocantins solicitou à Justiça, com manifestação favorável do Ministério Público, a decretação da prisão preventiva do filho da advogada. Conforme a representação, Lourdes "deu entrada no Hospital Regional de Paraíso do Tocantins/TO, com suspeita de ter sofrido maus tratos, os quais, ao que tudo indica, vem sendo praticados por seu filho G.R.O.G, ora investigado, sendo que, muito provavelmente, por estar sofrendo ameaças por parte deste, a idosa negou a verdade dos fatos ao realizar os primeiros atendimentos, informando que as lesões eram decorrentes de ataque de cão".

A polícia ainda apontou a necessidade da prisão para a garantia da ordem pública e para assegurar a vida da vítima, destacando que “o perfil do(s) indivíduo(s) deixa absolutamente claro a falta de escrúpulos e potencial de cometer novos delitos; notória periculosidade in concreto do(a)(s) representado(a)(s), pessoa(s) de comportamento(s) perigoso(s), que por sua(s) conduta(s) espalha(m) medo na comunidade”.

Apesar disso, A Justiça negou o pedido de prisão no dia 09 de fevereiro, mas determinou outras medidas cautelares ao réu:

1. Proibição de se aproximar a uma distância inferior a 200 metros da vítima Lourdes Otaviani;
2. Proibição de manter contato com a vítima Lourdes Otaviani por qualquer meio de comunicação;
3. Proibição de acessar ou frequentar a sala do hospital em que a vítima Lourdes Otaviani estiver internada;
4. Proibição de ausentar-se da comarca onde estiver residindo por período superior a 20 dias, sem prévia autorização judicial;
5. Proibição de mudar-se para outra cidade sem prévia autorização deste juízo;
6. Comparecimento perante a autoridade judiciária sempre que for intimado; e
7. Comunicação em juízo de mudanças de endereço.

Em nota ao AF Notícias, a Secretaria da Segurança Pública do Tocantins (SSP) informou que, nesse sábado (24/2), "foi registrado na 1ª Central de Atendimento da Polícia Civil, o Boletim de Ocorrência em razão da morte de Lourdes Otaviani, 71 anos, que estava internada no Hospital Geral de Palmas desde o dia 17 de janeiro de 2024, quando foi transferida do Hospital Regional de Paraíso do Tocantins, com múltiplas lesões".

A SSP-TO informou ainda que um inquérito policial já foi instaurado pela 6ª Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher e Vulneráveis (6ª DEAMV - Paraíso do Tocantins) para apurar a violência sofrida pela vítima.

Pesar da OAB

"É com profundo pesar que a Ordem dos Advogados do  Brasil -  Seccional Tocantins e OAB Subseção de Paraiso do Tocantins, comunicam o falecimento da advogada Lourdes Otaviani. A advogada militou por muitos anos em Paraiso do Tocantins e deixa um legado de companheirismo, integridade e lhaneza. A Ordem expressa  solidariedade aos familiares e amigos enlutados, rogando a Deus que conceda o consolo nesse momento de tristeza".

Priscila Madruga | Presidente em exercício da OAB/TO

Gedeon Pitaluga Junior | Presidente licenciado da OAB/TO

Willan Maciel | Presidente da OAB Paraiso do Tocantins"

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.