Crime bárbaro

Casal de namorados é preso por sequestrar e matar jovem com golpes de punhal no Tocantins

Crime ocorreu nas proximidades de um motel em 2021.

Por Redação 4.305
Comentários (0)

23/02/2022 16h45 - Atualizado há 5 meses
Thalia de Lima Costa,

Um casal suspeito de sequestrar e matar a jovem Thalia de Lima Costa, de 24 anos, na cidade de Guaraí foi preso por uma força-tarefa policial nesta quarta-feira (23). A mulher tem 28 anos e o namorado dela, 20.   

O crime ocorreu no dia 11 de dezembro de 2021 nas proximidades de um motel. O casal confessou o crime e alegou que teve motivação passional.

Além de terem sido presos, os dois suspeitos também indicaram aos policiais civis onde estava o corpo da vítima, que foi localizado em um matagal entre os municípios de Guaraí e Colmeia. O cadáver foi recolhido por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML).

Segundo o delegado Adriano Carrasco, a equipe de investigadores da 5ª Divisão de Combate ao Crime Organizado de Guaraí passou a investigar o caso logo após tomar conhecimento do desaparecimento da jovem. Com o aprofundamento, foi possível chegar à autoria, materialidade, motivação e circunstâncias do crime.

Com base nas investigações, que também contaram com apoio da 1ª Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (1ª DHPP) de Palmas, Adriano obteve autorização da Justiça para prender o casal e realizar buscas em fazendas na zona rural de Goianorte.

Com as buscas nos locais, os agentes apreenderam aparelhos celulares, quatro armas de fogo e o punhal utilizado no assassinato de Thalia.

A investigação foi intitulada de operação ‘Hera’ em referência ao caráter passional do crime. Segundo a mitologia grega, Hera é apontada como a esposa de Zeus, retratada ainda como ciumenta e agressiva contra qualquer relação extraconjugal. Ela odiava e perseguia as amantes de seu esposo.

Segundo o delegado Adriano Carrasco, a elucidação do crime traz alívio para a família da vítima e para a sociedade em geral, que cobrava um desfecho para o crime bárbaro e violento.

Desde os primeiros atos investigativos, a Polícia Civil não mediu esforços para desvendar o que, de fato, havia ocorrido com a jovem Thalia. Nesse sentido, após identificar os autores e descobrir a motivação para o crime, conseguimos efetuar as prisões dos dois envolvidos”, ressaltou.   

A operação contou com 25 policiais civis. 

Suspeita presa
Força policial
Armas apreendidas
Suspeito preso

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.